Um certo narcisismo que hoje reina no PS em Oliveira de Azeméis

1975
Oliveira de Azeméis, vista aérea.

Talvez acossados por um certo narcisismo que hoje reina no PS em Oliveira de Azeméis, este tem nos últimos 15 meses de governação da autarquia repetido a ideia do rigor da sua gestão. Mas já dizem os mais sábios, mais do que falar é necessário no dia-a-dia concretizar.

José Campos Silva *

Dois exemplos concretos sobre a forma como utilizaram os números de forma pouco rigorosa no âmbito da acção política nos últimos meses.


– Dizia o Sr. Presidente de Câmara, no final de 2017, que a dívida herdada por este executivo ascendia a 20 milhões de euros e que muito ainda estava por descobrir. Pouco tempo depois, conseguimos constatar que a dívida real de 2017 era de 18 milhões, como afirmado pelo PSD. E praticamente 15 meses depois, conseguimos perceber que afinal o muito que ainda estava por descobrir era afinal uma situação financeira da Câmara sustentável, e que até permite a este executivo efectuar várias compras, de novos edifícios e terrenos.


– A propósito da compra da “garagem Justino”, onde se pretende instalar uma oficina de artes, o actual executivo inscreveu no plano de investimentos para os próximos 4 anos uma verba de 487 mil euros para a mesma oficina de artes. Mas, sabemos agora, só para a compra serão gastos 550.000€. Certamente mais algumas centenas de milhares de euros serão necessárias para a requalificação do espaço. Para um executivo que apregoa tantas e tantas vezes a gestão rigorosa, é aconselhável mais cuidado na gestão.

O que os Oliveirenses já vão percebendo são as opções políticas do executivo PS. Sim, porque estes últimos investimentos, um terreno para um futuro parque da cidade (1.250.000€) e Garagem Justino (550.000€) são opções.

É dinheiro legitimamente investido, é certo, mas é investido em novos equipamentos na cidade, em detrimento de um maior investimento em equipamentos ou rede viária nas freguesias ou nas zonas industriais do concelho e em detrimento da promoção do comércio e desenvolvimento económico do centro histórico da cidade. É investimento que podia ser canalizado para uma baixa da carga fiscal sobre as famílias. As atuais prioridades do PSD seriam diferentes das do PS.

* Vereador do PSD na Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis