UA: Referência nacional no envolvimento do público em ciência e tecnologia

887
Fábrica Ciência Viva, Aveiro.
Smartfire 728×90 – 1

A Universidade de Aveiro (UA) foi a primeira Universidade a ter um Centro Ciência Viva. A Fábrica Centro Ciência de Aveiro, instalada em 2004, é uma Unidade Executiva da UA, dedicada à comunicação de ciência, e atua como interface entre a comunidade científica e a sociedade local, regional e nacional.

Por Pedro Pombo *

O dia 24 de novembro é o Dia Nacional da Cultura Científica, que este ano celebra os 25 anos da sua criação, em 1996, por iniciativa do então Ministro da Ciência José Mariano Gago.

Este dia foi criado em homenagem ao Professor de física e química e divulgador de ciência Rómulo de Carvalho, que nasceu nesta data. Rómulo de Carvalho foi também poeta sob o pseudónimo de António Gedeão. O Dia Nacional da Cultura Científica também homenageia todos os cientistas portugueses e celebra o trabalho da investigação científica e da divulgação da ciência, que vem contribuindo para a promoção da Cultura Científica Nacional.

Em Portugal várias entidades contribuem para a promoção da Cultura Científica, designadamente, associações, empresas, museus, entre outros, mas sem dúvida que o maior contributo vem das Universidades e Centros de Investigação, através dos próprios Cientistas, e da Ciência Viva, através da Rede Nacional de Centros Ciência Viva.

A Ciência Viva, também criada em 1996 e a comemorar 25 anos, foi estabelecida como Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica. A sua rede de 21 Centros Ciência Viva espalhados por Portugal desenvolve anualmente um programa de divulgação de ciência e promoção da cultura científica que é dedicado a todo o público e em especial ao público escolar. A investigação científica realizada nos Centros de Investigação e nas Universidades portuguesas, produz conhecimento que, através dos cientistas e com os variados programas de outreach e de ligação à sociedade, contribuem significativamente para o aumento da cultura científica no nosso país.

A Universidade de Aveiro (UA) foi a primeira Universidade a ter um Centro Ciência Viva. A Fábrica Centro Ciência de Aveiro, instalada em 2004, é uma Unidade Executiva da UA, dedicada à comunicação de ciência, e atua como interface entre a comunidade científica e a sociedade local, regional e nacional.

Neste âmbito, a UA posicionou-se como uma referência nacional em atividades de extensão para envolvimento do público em ciência e tecnologia. Com o envolvimento direto dos seus investigadores ou através dos comunicadores de ciência da Fábrica, a UA tem desenvolvido a sua terceira missão de Cooperação com a Sociedade, dinamizando anualmente um extenso programa de promoção da cultura científica. Através de projetos europeus ou nacionais, serviço educativo, prestações de serviço e protocolos de cooperação tem sido possível envolver estudantes e professores de escolas, famílias, estudantes universitários, seniores e público adulto.

Anualmente, a Fábrica dinamiza uma operação exclusivamente dedicada à divulgação da ciência, baseada em três linhas estratégicas: a programação dentro de portas, a programação fora de portas, e o desenvolvimento e instalação de produtos. A programação dentro de portas permite o acesso à visitação das 14 valências da Fábrica, que incluem laboratórios, exposições, salas temáticas, espaço Maker, espaço infantil, estúdios e auditório.

A programação fora de portas, com maior incidência na Região Centro, envolve as ilhas e todos os Distritos de Portugal Continental em atividades e projetos educativos implementados em parceria com os Municípios. O desenvolvimento e instalação de produtos já permitiu a instalação de 71 valências para divulgação da ciência, designadamente Centros de Ciência, exposições, laboratórios e espaços Maker.

De forma consolidada e continuada, estamos a realizar um trabalho importante para a ciência e sua valorização. Vimos traçando um caminho que ainda é longo e nos apresenta diversos desafios e importantes metas, mas que ao mesmo tempo nos traz novas ideias e nos motiva diariamente para continuar a trabalhar para um objetivo comum: contribuir para uma sociedade do conhecimento com mais e melhor literacia científica.

Que o Dia Nacional da Cultura Científica seja uma oportunidade para aprendermos algo novo.

* Diretor da Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro / Docente no Departamento de Física da Universidade de Aveiro

(Ver programa da Fábrica Centro Ciência Viva de Aveiro, a 27 de novembro, com atividades gratuito para todas as idades).

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.