Tribunal de Aveiro imputou mais três crimes de fraude fiscal a Manuel Godinho

353
Manuel Godinho, arguido do processo 'Face Oculta'.
Dreamweb 728×90 – Video I

O Tribunal de Aveiro adiou a leitura do acórdão que estava marcada para hoje do processo de fraude fiscal envolvendo o empresário Manuel Godinho, principal arguido do caso Face Oculta, devido a uma alteração da qualificação jurídica dos factos.

No caso de Manuel Godinho, foram-lhe imputados mais três crimes, passando de três para seis crimes de fraude fiscal qualificada.

Continuar a ler artigo do Agência Lusa.

Artigo relacionado

Manuel Godinho perde recurso no Supremo e fica mais perto da cadeia

Publicidade, Serviços & Donativos