Tribunal começou a julgar mulher que explorava falsa casa de massagens em Aveiro (Ag. Lusa)

1491
Tribunal de Aveiro.
Comercio 780

O Tribunal de Aveiro começou esta terça-feira a julgar à porta fechada uma mulher de 33 anos suspeita de ter explorado uma casa de massagens que funcionaria como local de prostituição na cidade.

A arguida que não compareceu ao julgamento, por se encontrar a residir na Suíça, está acusada de dois crimes de lenocínio e dois crimes de auxílio à emigração ilegal (ler artigo da Agência Lusa no Correio da Manhã).

 

Comercio 780