Trabalhadora que denunciou alegados abusos em corticeira foi despedida

358
Cristina Tavares, operária corticeira (JN).
Smartfire 728×90 – 1

Foi, esta quinta-feira, formalmente despedida a funcionária que denunciou alegados “castigos” e “assédio moral” que estaria a ser alvo por parte da corticeira Fernando Couto-Cortiças, SA de Paços de Brandão, Feira. Cristina Tavares é acusada de ter difamado a empresa.

Esta decisão da corticeira surge depois de a trabalhadora ter sido temporariamente suspensa pela empresa, refere o JN (ler artigo).