Taça de Portugal / Futebol: Beira-Mar forçou Santa Clara a reviravolta (1-3)

528
Beira-Mar - Santa Clara.
Smartfire 728×90 – 1

Sem surpresa, mas não tão fácil como o resultado poderá, à primeira vista, indiciar. O Santa Clara, da primeira Liga, afastou o Beira-Mar (Campeonato de Portugal) da Taça de Portugal em futebol ao vencer, esta tarde, em Aveiro, por 1-3, seguindo para a quarta eliminatória.

Os aveirenses, detentores de um troféu da ‘prova rainha’, apresentaram-se com cinco alterações no onze que tem sido habitualmente titular nos últimos jogos (Edgar, Zé Pedro, Garruço, Ivo Lemos e Renner), mas deram boa réplica aos açoreanos, sobretudo na primeira parte, que terminou sem golos.

O encontro teve um início equilibrado. A primeira grande ocasião de golo pertenceu aos aurinegros, aos 16m. Zé Pedro desmarcou o lateral direito Nogueira, que rematou para uma defesa apertada de André Ferreira, guarda-redes habitualmente suplente e uma das várias alterações em relação às primeiras escolhas recentes do treinador Daniel Ramos.

Ao passar da meia hora, o Santa Clara esteve perto de abrir o marcador. Diogo Salomão cruzou da esquerda para a posição frontal onde Osama Rashid surgiu a rematar ao lado.

O Beira-Mar até tinha maior domínio, mas seriam os açoreanos a dispor de mais duas oportunidades, já perto do intervalo. Primeiro por Thiago Santana, após assistência de Carlos Júnior. O remate do goleador ao ângulo superior direito foi desviado por Gabriel Souza. Na sequência do canto, Carlos Júnior cabeceou com perigo.

Depois do descanso, o jogo não mudou muito de figurino, tendo pertencido ao Santa Clara o primeiro lance de perigo, aos 53m, numa desmarcação do meio campo finalizada por Carlos Júnior, com um remate defendido por Gabriel Souza com as pernas.

Na resposta, o Beira-Mar, num lance semelhante, chegaria ao golo. Zé Pedro conduziu a bola do meio campo, permitindo a desmarcação de Aparício que, sozinho na pequena área, atirou para o fundo da baliza.

Soaram as campainhas de alarme nos visitantes, com o técnico Daniel Ramos a socorrer-se de jogadores que estavam no banco a ser poupados.

O empate surgiu aos 74m, após um canto da esquerda. O central Fábio Cardoso faz o primeiro cabeceamento que poderia sair ao lado não fosse Thiago Santana corrigir a trajetória, já em queda, também de cabeça, fazendo o seu sétimo golo esta época.

A defesa da casa parecia mais desconcentrada numa fase do jogo em que o Santa Clara atacava mais. A reviravolta aconteceu aos 82m após um cruzamento de Ukra, da esquerda, permitindo a Carlos Júnior cabecear, desta vez, sem oposição.

Apesar das alterações, o Beira-Mar não voltou a ter a capacidade evidenciada na primeira parte e ainda sofreu o terceiro golo, aos 88m, num remate de primeira do inevitável Ukra, após cruzamento da direita de Patric.

O resultado acaba por premiar a equipa que dispôs de mais oportunidades, mas não deixa de ser excessivo para a forma positiva como os locais se apresentaram perante uma equipa do escalão principal com a ambição de repetir a façanha da época passada, quando o Marítimo ‘tombou’ na cidade da Ria.

Ficha

Beira-Mar

Gabriel
Nogueira
Edgar
Caio
Mendonça
Garruço (Elsinho, 82m)
Ivo Lemos (Rui Sampaio, 68m)
Dieguinho (Romário, 88m)
Aparício
Zé Pedro (Sylla, 88m)
Renner (Diogo Tavares, 68m)

Suplentes: Frade, Romário, Rui Sampaio, Elsinho, Sylla, Leandro, Tavares.

Treinador: Ricardo Sousa.

Santa Clara

André Ferreira
Pierre Sagna
Fábio Cardoso
Mikel Villanueva
João Lucas
Osama Rashid (Anderson, 82m)
Nené (Ukra, 65m)
Lincoln (Costinha, 65m)
Diogo Salomão (Jean Patric, 86m)
Thiago Santana
Carlos Júnior

Suplentes: Marco Pereira, Rafael Ramos, João Afonso, Ukra, Costinha, Jean Patric, Anderson Carvalho.

Treinador: Daniel Ramos.

Árbitro: Gustavo Correia (AF do Porto).

Informações atualizadas sobre a ficha do jogo em https://resultados.fpf.pt/Match/GetMatchInformation?matchId=1607119

Declarações

“A equipa honrou a camisola. Tentámos jogar de igual para igual, mas não conseguimos a vitória. O nosso trabalho continua, de reerguer o Beira-Mar, recuperar a confiança dos adeptos, nas 15 modalidades, para ter um clube mais forte” – Hugo Coelho, presidente do Beira-Mar.

“Tivemos de arregaçar as mangas. O jogo foi, como esperava, difícil. Isto aconteceu nesta eliminatória perante equipas de escalões inferiores. O Beira-Mar esteve bem organizado, trabalhou bem e tem bons valores. Apanhámos um susto pelo meio, mas demos uma boa resposta e penso que somos um vencedor justíssimo” – Daniel Ramos, treinador do Santa Clara.

Nas restantes partidas envolvendo equipas da região, destaque para o Anadia que venceu em casa o Pinhalnovense por 2-1 e para o Espinho ao conseguir eliminar o Gondomar (2-1).

O Paços de Ferreira goleou por 4-0 no reduto da Oliveirense no primeiro jogo de Raul Oliveira no comando técnico de uma equipa principal.

Continuar a ler artigo.

Arouca FC (derrota caseira com o Guimarães por 0-1) e Feirense (eliminado na Amora por 1-0) também ficaram pelo caminho.

Mais informações sobre a Taça de Portugal em ZeroZero.pt e em FPF.pt.

Publicidade, Serviços & Donativos