Suspeito de traficar droga em Ílhavo não se lembra de vender “tanto como se diz”

1591
Tribunal de Aveiro.

Durante meio ano, a GNR vigiou a atividade de um traficante de droga que terá estado muito ativo a partir das zonas das praias de Ílhavo. Dezenas de consumidores foram identificados depois de lhe terem adquirido produto estupefaciente.

No Tribunal de Aveiro, onde começou esta segunda-feira a ser julgado, acompanhado de um cúmplice na atividade, o suspeito assumiu o tráfico de droga, que adquiria no Porto, mas não nos termos imputados pelo Ministério Público na acusação.

“Vendi, mas apenas haxixe. Nada de cocaína”, garantiu o homem de 27 anos, pescador. A cocaína apreendida pelas GNR nas buscas domiciliárias, explicou, era para consumo próprio. “Andava um bocado agarrado”, contou.

O arguido afastou também que tivesse uma atividade intensa, mostrando-se surpreendido com registos de dezenas de entregas regulares aos mesmos consumidores. “Não me lembro de vender tanto como se diz. Era para ‘desenrascar’ pessoal amigo, não era todos os dias, nem para ganhar dinheiro. O lucro ia todo para o vício”, garantiu.

O indivíduo, que a GNR deteve em junho de 2021, rejeitou, ainda, que se dedicasse à plantação de canábis em casa, na Costa Nova. Fez apenas “uma experiência” em “media dúzia de vasos” com “umas ervas para fumar” recomendadas por um colega mas, assegurou, “não eram para vender” a terceiros.

A mãe, com quem vivia, “descobriu e ameaçou ir à GNR contar”. O caso motivou uma zanga familiar e o arguido garantiu que acabou por atirar as plantas para uma fossa, onde “ficaram destruídas”.

Quando foi detido, o pescador tinha na sua posse quase 500 doses de haxixe, 170 doses de cocaína e 17 sementes de canábis. A Guarda apreendeu também dois computadores portáteis, uma balança de precisão e diverso material associada ao tráfico, assim como 775 euros em numerário.

Artigo relacionado

Homem de 26 anos detido por tráfico de droga em Ílhavo

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.