Sindicato dos Enfermeiros denuncia despedimentos no Hospital de Aveiro

3519
Hospital de Aveiro.

“Faltam horas de cuidados de enfermagem, mas ao invés do esperado”, o Centro Hospitalar do Baixo Vouga “não admite enfermeiros mas despede”.

A denúncia é feita em comunicado pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) difundido esta manhã.

“Apesar da carência”, os enfermeiros em regime de contrato a termo incerto estão a ser notificados “no sentido de cessarem as suas funções”.

A título de exemplo, o SEP refere que na urgência de Aveiro “apesar do volume de horas prestadas parea além do seu horário normal”, que são 35 horas semanais, “do exagerado número de horas acumuladas em débito aos enfermeiros e das folgas e feridos por gozer”, a administração “prepara-se para reduzir ainda mais a equipa” através de despedimento de uma enfermeira.

“Este despedimento e outros que pela razão venham a ocorrer, num cenário de elevada carência de horas” existente no hospital “é totalmente intolerável porquanto colocará ainda mais em causa a qualidade, segurança e tempo útil dos cuidados de enfermagem” aos utentes, “degradando, ainda mais, o acesso destes aos cuidados de saúde”, alerta o SEP responsabilizando “também a tutela” pelo atraso nas autorizações dos contratos de substituição e outros.