Sem circos com animais em Aveiro

2077
Circo.

Em Portugal vários municípios deixaram de aceitar espectáculos circenses com animais, como é o caso do Funchal e do Porto.

Por Comissão Política do PAN – Pessoas – Animais – Natureza de Aveiro

O PAN apresentou uma proposta de recomendação a discussão na próxima Assembleia Municipal, que terá lugar no dia 9 de setembro, onde se prevê que Aveiro deixe de receber no seu espaço público circos que realizem espectáculos com recurso a animais e, também, que estas actividades circenses que continuam a utilizar animais não recebam qualquer tipo de apoio financeiro e/ou institucional.

A Lei nº 20/2019, de 22 de fevereiro, estabelece o fim da utilização de animais selvagens nos circos portugueses e a entrega dos animais nos 6 anos seguintes à entrada em vigor da lei.

O PAN defende que os animais não devem ter lugar no circo, onde vivem uma vida aprisionada e, muitas vezes, de maus-tratos. Pelo contrário, deve haver uma reconversão profissional, tal como previsto na legislação.

Existem companhias de circo, mundialmente reconhecidas, que nunca utilizaram animais nos seus espectáculos. Este deve ser o caminho. Já várias dezenas de países, entre estes alguns países europeus, baniram a utilização de animais nos circos. Na Europa há, de facto, uma cada vez maior pressão para que isso aconteça.

Em Portugal, também, vários municípios deixaram de aceitar espectáculos circenses com animais, como é o caso do Funchal e do Porto.

Esperamos que Aveiro possa dar esse passo também em direcção à modernidade.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.