Segurança ilegal em grande empresa de Águeda / PJ intervém em caso de reincidência

4877
Polícia Judiciária.

A Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro anunciou hoje a detenção de uma suspeita da prática do crime de exercício ilícito de segurança privada, na sequência de uma investigação que já vinha decorrendo há alguns meses.

Trata-se de um caso de “clara reincidência”, pois tanto a detida como a empresa já são arguidos em processo idêntico que corre os seus termos, informou fonte policial.

“O crime em investigação era cometido nas instalações de uma grande empresa no concelho de Águeda, verificando-se a execução de serviços de segurança, nomeadamente controle e registo de entradas, revista de viaturas, sem para o efeito existir alvará para a prestação de serviços de segurança privada, não possuindo assim as condições legalmente exigidas para o exercício da atividade a que se dedicava”, explica uma nota de imprensa.

Segundo o Departamento de Investigação Criminal (DIC) de Aveiro, no decorrer de buscas realizadas às instalações da empresa foram apreendidos inúmeros documentos que comprovam as relações contratuais e a prestação de serviços de segurança.

A detida será presente às competentes autoridades judiciárias na Comarca de Aveiro.

As investigações prosseguem no sentido de identificar todas as situações e envolvidos nos factos apurados”, conclui o comunicado.