S. João da Madeira: Projeto ‘100Barreiras’ apoia integração de refugiados

802
Abertura do espaço de atendimento do projeto '100Barreiras'.
Dreamweb 728×90 – Video I

A Câmara Municipal de S. João da Madeira cedeu instalações municipais ao Centro Humanitário da Cruz Vermelha do concelho para desenvolver o seu projeto inclusivo ‘100Barreiras’, que é financiado pelo Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração (FAMI), no âmbito do Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (PO ISE).

O chamado ‘Espaço Acontece’, localizado no Parrinho, passará a acolher o serviço da Cruz Vermelha, de forma gratuita e pelo período de um ano.

O projeto ‘100Barreiras’ pretende “contribuir para a integração comunitária de pessoas refugiadas acolhidas em S. João da Madeira” com apoio do Centro Humanitário da Cruz Vermelha.

Em visita às instalações, o presidente da autarquia, Jorge Vultos Sequeira, lembrou que se trata de um espaço requalificado, que dispõe de condições para acolher a nova atividade durante a sua duração, que é de um ano. O edil espera que a iniciativa possa constituir “uma oportunidade para acelerar a integração das pessoas refugiadas que vivem em S. João da Madeira, cidade que vem desempenhando papel muito importante” nesse processo.”

Jorge Vultos Sequeira destacou, a propósito,” a articulação que tem existido entre o município, instituições, como a Cruz Vermelha, e a comunidade educativa, salientando que S. João da Madeira acolhe cerca de 45 cidadãos refugiados da Ucrânia, estando todas as crianças dessas famílias a frequentar a escola”.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.