Roteiros/ Vindimas: Propostas para rumar à Bairrada

1293
Vindima para Filipa Pato & William Wouters (Foto Serviços Santiago Unipessoal).
Dreamweb 728×90 – Video I

NotíciasdeAveiro.pt não poderia deixar de recomendar nos ‘100 roteiros pela região de Aveiro’ uma visita pela Bairrada.

A proposta chega no momento certo para quem pretender vivenciar o frenesim que vai pela região demarcada em plena época de vindimas, que se prolongam até outubro.

Chegou o tempo da colheita de uvas (tintas e brancas), das mais variadas castas plantadas num terroir onde reina a ‘Baga’, honrada por uma marca criada em homenagem ao pioneirismo local.

As vindimas fazem-se sempre na expetativa de alcançar uma produção que possa atingir elevados níveis de qualidade (não raro mais relevada do que a quantidade), dependendo aqueles de uma série de condições nem sempre possíveis de controlar, como o clima ou as pragas. Não menos determinante é o saber fazer do enólogo durante o processo de vinificação.

“Por norma”, como explica uma nota partilhada pela Comissão Vitivinícola da Bairrada (CVB), as primeiras castas a serem colhidas são aquelas que vão servir de base ao espumante (Pinot Noir ou Chardonnay).

Portas abertas para participar nas vindimas e não só

O sector do enoturismo acaba por disponibilizar programas delineados propositadamente para esta época, com adegas e produtores locais a abrirem as suas portas aos visitantes que querem conhecer o trabalho da vindima.

O ‘Tempo das Vindimas’ é pretexto para a ‘Trees and Travel’, um operador especializado, levar os seus clientes a percorrerem as ‘Rotas das Vinhas’, com a Bairrada a ocupar o período de 28 a 2 de setembro.

Um programa guiado com percursos pedestres pelos vinhedos da Cúria, São Lourenço ou Ois do Bairro, sem perder de vista o Buçaco, contando a História e lendas dos seus povoados ao sabor de provas de vinhos e espumantes, bem como das gastronomia local, sem faltar na mesa o típico leitão que será assado na hora por um mestre daquela arte.

“Vamos deambular pelas vinhas, visitar caves e adegas com prova de vinhos e espumantes; subir a miradouros para ver como os vinhedos se estendem pela paisagem; encontrar vestígios romanos, moinhos um Paço Real. A gastronomia diversa acompanha a caminhada e a visita a um assador de leitão faz parte do percurso. As Termas da Cúria e Palace Hotel são outros marcos, entre tantos, na paisagem. Finalizamos a nossa caminhada com a visita ao espaço da Rota da Bairrada com prova de vinhos e lanche regional”, antecipa José Carlos Carvalho Pereira, técnico agrícola e arborista residente em Mogofores, que irá assumir as funções de guia [Consultar mais informação].

‘Guia do Enoturismo’ da Bairrada

Se preferir, também pode preparar uma viagem pelo região demarcada, seguindo as recomendações do ‘Guia do Enoturismo’ compilado pela Associação Rota da Bairrada.

As propostas do Solar São Domingos, em Anadia

“Contactar com a viticultura e paisagem bairradina” é o desafiado lançado pelas Caves do Solar de São Domingos, fundadas há 84 anos na Moita, concelho de Anadia, aos seus visitantes para um programa de enoturismo que cobre o período da poda à vindima.

Estão incluídas visitas às galerias onde repousam dois milhões de garrafas para conhecer como se faz o estágio dos seus premiados espumantes, uma degustação de leitão assado e provas vínicas [Consultar mais informação sobre programa de enoturismo São Domingos].

Artes, gastronomia e vinhos na ‘Eira do Pato Ougado’

A segunda edição do ‘São 7 na Eira’ volta a juntar em setembro música, artes visuais, poesia, gastronomia e vinhos da Bairrada aos sábados.

O restaurante ‘Eira do Pato Ougado’, em Oiã, concelho de Oliveira do Bairro, celebra, desta forma, o mês mais forte das vindimas.

Continuar a ler artigo em Vivaovinho.pt sobre a programação de 2021.

Outras “experiências” por terras bairradinas

A Portugal By Wine, um operador especializado em enoturismo, tem disponíveis, também, uma série de “experiências” para conhecer a Bairrada [Mais informações].

Em Anadia, a Storybuggies organiza passeios guiados de buggy. Os roteiros passam pelos vinhedos e termas da Bairrada, sem esquecer a mata centenária do Bussaco e os seus moinhos de vento, mas também podem chegar a aldeias da serra do Caramulo. “A particularidade é que acabamos por ter um contacto físico com a imensidão de zonas vinhateiras existentes na zona de Anadia, desde as do pequeno produtor para consumo doméstico até aos grandes players da Bairrada. Institucionalmente também temos alguns passeios que interagem com a Rota da Bairrada, e Museu do Vinho e da Vinha em Anadia”, destaca António Silva, responsável da empresa.

A Adega Regateiro – Vinhos de Família, que também está presente na Bairrada, propõe “uma experiência bastante diversificada” de enoturismo com “diferentes opções”, que incluem visitas às instalações e às vinhas, com possibilidade de jantar em grupo, onde não faltará o famoso leitão da Bairrada.

“As Vindimas na Bairrada” há 50 anos

“A alegria é-nos revelada por tudo quanto nos rodeia: pelo alegre cantar das raparigas nos vinhedos, pelo barulho das dornas sobre os carros de bois no transporte das uvas às adegas e, à noite, pelos descantes das vindimadeiras no regresso das vinhas. A transformação da cor das uvas, operada a partir do mês de Julho, começa como que a enfeitar a região, não só pelo aparecimento da cor tinta cada vez mais intensa, nas uvas pretas, e da cor ambarina, translúcida, dos bagos das uvas brancas, como também pelo aparecimento de um perfume especial, agradável, nos vinhedos, que inebria os sentidos” (Engenheiro Agrónomo Manuel de Oliveira Silvestre in revista ‘Aveiro e o seu Distrito’, Junho de 1969).

Vindimas na Bairrada (Aveiro e o seu Distrito).

Artigos relacionados

100 Roteiros pela Região de Aveiro

Publicidade, Serviços & Donativos

Para conhecer e ativar campanhas em NoticiasdeAveiro.pt, assim como conhecer / requisitar outros serviços e fazer donativos, utilize a nossa plataforma online.