Quebra de dádivas de sangue

654
ADASCA.

Os tempos que se avizinham deixam a ADASCA seriamente preocupada, porque pode-se registar uma quebra de dádiva nunca antes registada.

Por Joaquim Carlos *

No passado dia 12 de Novembro recebemos um e-mail dando-nos conta daquilo que já prevíamos, a partir do momento em que se começou desenhar o chumbo do Orçamento de Estado, que passamos a transcrever:

“O Conselho Diretivo do IPST está ciente dos constrangimentos que a situação recente de não aprovação do Orçamento de Estado/2022 criará e que serão transversais às várias Entidades que, sob diversas formas, desenvolvem a sua atividade nesta área; reconhecendo, como não podia deixar de ser, todo o trabalho desenvolvido diariamente na promoção da dádiva de sangue e organização de sessões de colheita pelas várias Organizações de Dadores de Sangue em todo o país, envidaremos todos os esforços no sentido de proceder à abertura do concurso para atribuição de apoios financeiros no ano 2022 logo que o quadro legal o permita. Agradecemos toda a colaboração e compreensão(…)”.

Sentimo-nos defraudados na confiança que depositámos em certas pessoas durante 15 anos. Nunca em Aveiro foi feito tanto em prol da dádiva de sangue.

Até lá não me doa mais os dentes, como hoje me doem. Os tempos que se avizinham deixam a ADASCA seriamente preocupada, porque pode-se registar uma quebra de dádiva nunca antes registada. Nós, todos nós, temos o dever cívico de fazer a nossa parte para que isso não venha a acontecer. Sem condições financeiras o que vamos fazer? Vale a pena continuar com a Sede e o Posto Fixo a funcionar? Como vamos pagar as comunicações o caso da Internet e a manutenção das duas viaturas? O sentimento de angústia não se descreve, vive-se. Sentimos, mais do que nunca vontade de fechar as portas.

À semelhança dos anos anteriores lançamentos uma Campanha para Angariação de Fundos nesta época de Natal (5€ é o valor dum maço de tabaco), em que as pessoas generosas podem se sentir motivadas a apoiar esta causa que tem sido desprezada por quem devia sentir-se na obrigação de ajudar. Necessitamos de gestos que se traduzam em actos concretos e generosos.

Até à presente data recebemos recebemos 455€. Obrigado. Bom seria que atingíssemos os 1500€ (Mil e quinhentos Euros). Com os milhares de email enviados, acreditamos que é possível atingir aquele valor. Vamos numa das próximas edições do Boletim InfoADASCA divulgar o valor apurado.

Para vosso conhecimento, aqui damos a conhecer os resultados da ADASCA entre Janeiro e dia 10 de Dezembro 2021:

– Total de Brigadas: 102
– Total de inscritos: 3.675
– Dádivas aprovadas: 3.074
– Dadores primários: 501(?)
– Dadores suspensos: 494
– Dadores eliminados: 31
– CEDACE: 48
– Total de Sócios: 3780

Já conseguimos ultrapassar o IPO de Lisboa, o que nos deixa surpreendidos!

Permitam-me que transcreva a mensagem de dois amigos que colaboraram com o seu donativo:

“Caríssimo, envio comprovativo de donativo. É pouco mas para apoiar todas as causas nobres, cada um dá o que pode. (…) Umas boas festas e muita resiliência para continuar esse seu trabalho tão importante, e ao mesmo tempo tão desvalorizado por quem ainda não se viu entre a vida e a morte, nem sabe o que é sofrer. Abraço amigo! Rui Conde.”

“A vida ensina-nos muita coisa… o amor e dedicação que nutrimos uns pelos outros deve ser sempre louvado.
Bem haja!
Como sabemos, pela comunicação social, há falta de sangue. A frustração que partilhamos é bem sentida. Neste lapso de tempo que medeia a notícia e o parecer dos ditos “salvadores” da dádiva altruísta de sangue o silêncio é confrangedor…
Aonde anda a FEPODABES… e a FAS?
Um GRANDE abraço para todos. Cordialmente, M.F.”

* Presidente da Direcção da ADASCA (Associação de Dadores Benévolos de Aveiro). Consultar boletim informativo de Dezembro em http://www.adasca.pt/node/1504.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.