Quase 194 mil máscaras sociais apreendidas, a maior parte num distribuidor de Ovar

10441
ASAE.

A Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) apreendeu, desde o início do ano, no Baixo Vouga, cerca de 193.900 máscaras usadas para Equipamento de Proteção Individual (EPI) no valor de 46.800 euros.

Este conjunto de artigos com falhas diversas que foram detetados pelas brigadas de fiscalização nas visitas a distribuidores e estabelecimentos de venda a retalho não inclui a grande apreensão de 2,7 milhões exemplares ocorrida num único armazém do concelho de Vagos no valor de 100 mil euros [ler artigo].

Das restantes inspeções de rotina levadas a cabo em janeiro e fevereiro, a maior apreensão da ASAE aconteceu em Ovar. Em causa, 189.000 máscaras sociais no valor de 43.730 euros que estavam na posse de um distribuidor em situação de “incumprimento dos requisitos de saúde e segurança”.

Outras apreensões

Oliveira do Bairro / Retalhista: 2.700 máscaras sociais, no valor de 351 euros, por falta de tradução para língua portuguesa e incumprimento com os deveres dos distribuidores;

Aveiro / Retalhista: 888 máscaras de EPI (KN 95 e FFP1) no valor de 1.035 euros, por incumprimento dos deveres do distribuidor e fabricante;

Aveiro / Retalhista: 740 máscaras EPI no valor total de 888 euros por falta de tradução da rotulagem para língua portuguesa, num retalhista;

Águeda / Retalhista: 570 máscaras EPI (KN95), no valor de 781 euros, por incumprimento dos deveres de distribuidor.

Suspensão de estabelecimentos

Instaurados no concelho de Aveiro três processos contraordenacionais, com suspensões de atividade, em estabelecimentos de restauração e bebidas, por comercialização de bebidas, em incumprimento dos deveres impostos a esta atividade, no âmbito de Estado de Emergência.

Publicidade, Serviços & Donativos