PSD Ovar e população não esquecem que o Governo socialista faltou à palavra na Reforma Administrativa

337
PSD Ovar.

1. O PSD Ovar, através dos seus eleitos, apresentou na Assembleia Municipal de 3 de outubro uma moção para que o Município de Ovar volte a ser constituído por 8 freguesias com estatuto autónomo.

2. Apesar da lamentável postura do Partido Socialista de Ovar na discussão da moção do PSD – ao proferir um rol de falácias, meias-verdades e pós-verdades – os deputados socialistas acabaram a votar favoravelmente a proposta do PSD, tendo a mesma sido aprovada por unanimidade.

3. Apesar deste voto a contragosto do PS Ovar, o PSD Ovar e a população não esquecem que o Governo socialista de António Costa prometeu, mal fosse Governo, repor a divisão administrativa existente antes de o PS levar o país à falência.

4. Passaram 3 anos e o Governo socialista nada fez. O slogan “Palavra dada é palavra honrada” neste caso, tal como noutros, transformou-se em “Promessa feita, promessa por cumprir”

5. E por mais que o PS Ovar tente lançar uma cortina de fumo sobre esta matéria, um facto é indesmentível: o PS Ovar esconde-se no passado para não enfrentar e afrontar, no presente, os seus camaradas do Governo.

6. O PS pode não ter problema com esta sua atitude, mas o PSD e a população têm memória.

7. A população não esquece que já passaram 3 anos da promessa socialista e nada foi feito pelas freguesias agregadas.

8. Não esquece que, em 2012, a Câmara (socialista), ao escolher não se pronunciar sobre a Reforma Administrativa, sacrificou uma freguesia do concelho.

9. Se a Câmara socialista de então tivesse apresentado uma proposta de reorganização administrativa, seriam agregadas 3 freguesias. Como não o fez, sujeitou-se a uma decisão unilateral, que determinou a agregação de 4 freguesias.

10. E a população não esquece que, na altura, em 2012, os Vereadores do PSD criticaram veementemente a postura do Executivo socialista que dirigia a Câmara de Ovar.

11. O PSD Ovar nota ainda que em 2012, quando a decisão foi tomada, era o Partido Socialista que estava em maioria na Câmara Municipal e na Assembleia Municipal de Ovar, pelo que, vir agora tentar imputar ao PSD Ovar qualquer culpa que seja nesta matéria, é um acto de má-fé.

12. Já é habitual que o PS Ovar siga a velha máxima de não deixar os factos estragar uma boa história, mas desta vez o exercício de criação de uma realidade alternativa foi longe de mais, roçando a efabulação.

13. É de lamentar que nesta questão tão relevante para o Município de Ovar e para os fregueses das 4 freguesias agregadas, o PS Ovar prefira fazer gincana política, colocando o interesse partidário à frente dos reais interesses das populações do Município.

14. Apesar da postura do Partido Socialista de Ovar, o PSD Ovar considera que existem todas as condições para que o Município de Ovar volte a ter 8 freguesias autónomas – para tanto basta que o Governo socialista cumpra com a sua promessa.

15. O PSD de Ovar orgulha-se de nesta, como em todas as questões, ter tido uma ação coerente e de estar, como sempre esteve, ao lado das populações de todo o Município, defendendo a autonomia das freguesias de Ovar, S. João, Arada e S. Vicente.

PSD de Ovar