PS questiona “atrasos” de projetos do município em Aradas

1559
Reunião do executivo da Câmara de Aveiro, em Aradas.
Dreamweb 728×90 – Video I

Apesar de estarem em curso vários melhoramentos ‘no terreno’, nomeadamente em rodovias e espaço público, o PS não está satisfeito com o empenho municipal em Aradas.

O vereador Manuel Oliveira de Sousa aproveitou o período antes da ordem do dia da reunião pública do executivo camarário, que teve lugar no edifício sede da Junta daquela freguesia, esta quinta-feira, para deixar alguns reparos críticos.

As preocupações socialistas dizem respeito à “dinâmica cultural e desportiva”, sem esquecer “alguns atrasos” em intervenções necessárias.

Manuel Oliveira de Sousa questionou o andamento da requalificação do centro cultural e pediu “uma palavra” sobre o memorial “há muito falado” para a antiga casa do Conselheiro Queiróz, avô de Eça de Queiróz.

A recuperação do pavilhão do Carocho e envolvente não foi esquecida, dada a necessidade de “melhorar” a zona de lazer e desporto, colocando-a ao serviço” da população.

Manuel Oliveira de Sousa questionou o futuro da antiga escola primária de Verdemilho e recordou que persiste o problema “visível” de segurança e saúde pública na antiga fábrica da Pinheira. Questionou ainda o “atraso” na abertura de uma gasolineira junto à rotunda do Botafogo, com restaurante anexo.

Centro escolar de Verdemilho avança no final do ano letivo

Antes da intervenção do eleito socialista, o presidente da Câmara tinha feito um ponto de situação das obras em Aradas, num roteiro que, para além da intervenção no largo Acácio Rosa (centro urbano e cívico da freguesia) passou por outros melhoramento rodoviários e pela ampliação do centro escolar de Verdemilho. A obra vai começar após o final do ano letivo.

O presidente informou que o projeto de requalificação do centro cultural “aguarda disponibilidade do arquiteto”, esperando que possa ser entregue antes do final do ano para lançar a concurso

Sobre a instalação da ‘terceira face’ de Eça de Queiróz, que integra o monumento criado para a rotunda do Botafogo, “não há novidade”, aguardando-se decisões do dono da parcela onde está a fachada da antiga casa do avô do escritor e que integra o jardim onde se pretende localizar o memorial.

Quando ao complexo do Carocho, existe “um acordo” com a Junta no âmbito do qual a Câmara assumiu o projeto de qualificação “de todo o espaço” que inclui polidesportivo e parque, “sem mudanças estruturais”. As escolas desativadas da freguesia são para serviços de associações e da Junta.

Fábrica da Pinheira desperta interesse, Mercadona prepara instalação e rotunda

O avanço da demolição e limpeza da antiga fábrica da Pinheira teve um compasso de espera porque “surgiu uma oportunidade de investimento” de um privado que vai construir habitações. A Câmara admite alienar o terreno, como está previsto há muito.

Quanto a investimentos privados, confirmou que a Mercadona já começou a obra de instalar do supermercado junto à antiga EN109 e será dada prioridade à construção da rotunda prevista nas contrapartidas. Ribau Esteves disse que “questões de empreiteiro” recentemente ultrapassadas atrasaram o restaurante da Prio e, por conseguinte, a entrada em atividade da gasolineira.

Publicidade, Serviços & Donativos