Prisão suspensa para larápio que reparou monetariamente lesados antes do julgamento

1457
Tribunal de Aveiro.

O Tribunal de Aveiro condenou hoje a quatro anos de prisão, com pena suspensa por igual período, o autor confesso de assaltos a residências no concelho de Águeda em 2019, que reparou monetariamente dois dos quatro lesados, mesmo antes do julgamento terminar, entregando quase 2 mil euros.

Estavam em causa quatro furtos qualificados, uma vez que foram cometidos com recurso a arrombamento.

No julgamento, o arguido de 27 anos mostrou-se arrependido pelos crimes cometidos quando tinha problemas com a dependência de drogas.

Em tribunal, disse ainda que ter sido pai fê-lo “mudar a forma de pensar e afastar-se das más companhias”.

O Ministério Público já tinha mostrado abertura para aceitar uma pena de prisão suspensa.

A juíza presidente explicou no final da leitura do acórdão que foi tido em conta que o arguido não tinha antecedentes criminais, pediu desculpa, colaborou na descoberta da verdade e está inserido social e familiarmente.

A suspensão da pena fica apenas condicionada a regime de prova, não tendo sido fixado qualquer outra reparação monetária, atendendo à situação económica frágil do arguido, que se encontra inscrito num programa de formação.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.