Prisão efetiva para ‘acelera’ que atravessou a Praça do Peixe

2131
Tribunal de Aveiro.
Dreamweb 728×90 – Video I

Dois anos de cadeia em cúmulo jurídico, a cumprir. Foi esta a pena aplicada pelo Tribunal de Aveiro ao condutor alcoolizado que atravessou a zona pedonal da Praça do Peixe, a alta velocidade, até embater no muro do canal central.

O acórdão deu como provados os cinco crimes de ofensa à intigridade física qualificada (tantos quantas as pessoas que fugiram para não serem atropeladas) na forma tentada, condenando o arguido a um ano de cadeia por cada.

O indivíduo, com antecedentes por assaltos violentos, está preso a cumprir pena num processo de violência doméstica.

“Conformou-se com o risco e perigo que o ato acarretou, poderia ter consequências terríveis”, referiu o juíz presidente, dando como provada a acusação.

No julgamento, arguido alegou não se recordar do episódio, porque tinha bebido.

O caso remonta à madrugada de um domingo, em novembro de 2015. Depois de expulso de um bar pelas 4:00 onde estaria a causar desacatos, o homem, hoje com 32 anos, foi buscar a viatura e percorreu a grande velocidade a rua pedonal Trindade Coelho correndo o risco de atropelar noctívagos que permaneciam naquela zona, onde existe a maior concentração de estabelecimentos de diversão noturna da cidade.

No processo por crime de condução sob efeito de álcool, o homem, que residia na altura em Aveiro, confessou os factos e seria condenado a 90 dias de multa perfazendo 450 euros, pena substituída por 90 horas trabalho comunitário prestado nos Bombeiros Velhos.

Artigo relacionado

‘Acelera’ da Praça do Peixe começou a ser julgado por ofensas à integridade física