Portugal está de parabéns!

1039
Imagem AICEP.
Dreamweb 728×90 – Video I

As empresas portuguesas estão de parabéns pela capacidade de resiliência que demonstraram desde que a pandemia COVID-19 foi declarada, inovando, reformulando processos produtivos e, em resultado dessa estratégia,muitas delas, aumentaram as suas vendas para o mercado externo.

Por Luís Castro Henriques *

Estão também de parabéns todas as entidades e as equipas da AICEP que tiveram intervenção nos processos de angariação e instalação de projetos de Investimento Direto Estrangeiro (IDE), que em2 021 atingiu novo recorde em valor.

No investimento contratualizado pela AICEP os números são extremamente positivos, com Portugal a atingir um valor recorde de 2,7 mil milhões de euros durante o ano de 2021, o maior valor de sempre que mais do que duplica o resultado de 2019, a melhor marca anterior. Nesse âmbito apresentamos nesta edição algum detalhe adicional dos dados referentes a este resultado impressionante e muito positivo para o país.

Nas exportações de bens constata-se uma clara recuperação, com o valor monetário absoluto acumulado de janeiro a novembro de 2021 a situar-se já acima do montante homólogo de2019. Face a idêntico período de 2020, as exportações portuguesas cresceram 17,6 porcento, sendo de realçar que, em termos de setores, em 2021 todos os grupos de bens cresceram de forma muito positiva.

Sendo certo que a evolução das exportações de serviços continua a sofrer com os constrangimentos impostos pela crise pandémica, verificou-se, em 2021, uma tendência de recuperação a partir de março, com as exportações globais a crescerem 16,1 por cento de janeiro a novembro.

País que, na União Europeia, se destaca pelo elevado crescimento do PIB é a Irlanda, a quedamos destaque nesta edição da Portugal global. Um mercado competitivo e com elevado PIB per capita e que, segundo estimativas da Comissão Europeia, deverá ter registado, em 2021, um crescimento real do PIB de 14,6 por cento, impulsionado pelo setor exportador e pela recuperação do consumo interno.

É igualmente um mercado de eleição para o investimento estrangeiro. Portugal, que regista uma balança comercial favorável com a Irlanda, tem visto aumentar a sua presença no mercado irlandês nos últimos anos, podendo reforçar essa aposta em diversos setores, como a construção, materiais e equipamentos para a ferrovia, energia e ambiente.
Boa leitura!

* Presidente do Conselho de Administração da AICEP. Editorial da revista Portugalglobal / Fevereiro de 2022.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.