Porto de Aveiro pioneiro na Península Ibérica em certificação da segurança e instalações

1968
Porto de Aveiro.
Dreamweb 728×90 – Video I

O Porto de Aveiro tornou-se o primeiro porto na Península Ibérica a obter a Certificação na norma ISO 20858 – Avaliação e Plano de Segurança das Instalações Portuárias e o segundo a nível nacional a obter a certificação na norma ISO 28000 – Sistema de Gestão da Segurança para a Cadeia de Abastecimento.

A obtebção destas certificações nas normas ISO vem “reforçar o compromisso que o Porto de Aveiro tem na melhoria contínua da segurança e qualidade das operações, tendo em vista a satisfação dos seus clientes e acompanhamento das tendências do mercado em permanente mudança”, refere um comunicado da administração portuária.

A certificação ISO 28000 “é sustentada em diversos referenciais normativos”, como a ISO 28001-Melhores práticas para a cadeia de abastecimento e a ISO 20858- Avaliação e Plano de Segurança das Instalações Portuárias, permitindo “a gestão integrada do risco de toda a cadeia de abastecimento pelo seu nível de integração com outras normas, nomeadamente a ISO 27001 Sistema de Gestão de Segurança da Informação.”

Atualmente, o Porto de Aveiro, aguarda a emissão do certificado da norma ISO 27001 – Sistema de Gestão da Segurança da Informação – “que tem como principal enfoque a plataforma da Janela Única Logística – JUL.”

A experiência que o Porto de Aveiro teve com o processo de implementação das aludidas certificações vai ser objeto de partilha esta quinta-feira na sessão de encerramento do ‘Projeto GISAMP – Gestão Integrada da Segurança da Cadeia de Abastecimento Marítimo-Portuária’. O projeto teve como objetivo, por um lado, certificar os portos nacionais, permitindo que obtenham reconhecimento internacional em matéria de Segurança Marítima, e, por outro, promover a cooperação entre os portos, visando a partilha das boas práticas.

A implementação, pelo Porto de Aveiro do sistema de gestão integrado suportado nas três normas ISO “contribuirá para minimizar as vulnerabilidades do domínio marítimo – portuário, reduzindo o risco subjacente às principais ameaças que se impõem à comunidade portuária, reforçando a segurança das cadeias logísticas, e melhorando os níveis de segurança e proteção nas operações.”

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.