Pode-se inovar com tecnologia digital ao ensinar alunos digitalmente ágeis?

617
Ensino.
Dreamweb 728×90 – Video I

As tecnologias digitais têm influenciado, cada vez mais, a sociedade de forma geral e por inerência os sistemas educativos, exigindo inovação nos espaços de ensino e aprendizagem. Sabemos que os professores têm um importante papel na transformação da escola, mas como podem eles inovar utilizando tecnologia digital?

Por Paula Costa *

A inovação pedagógica é a mudança que se procura para melhorar aprendizagens. Autores de referência defendem que as tecnologias digitais podem melhorar as estratégias de ensino e aprendizagem de muitas maneiras diferentes.

As tecnologias digitais são, antes de mais, ferramentas para preparar os cidadãos do futuro. Os jogos e outras abordagens digitais podem despertar sentimentos de alegria nos alunos, fornecer altos níveis de concentração e torná-los seres mais ativos, mas de que forma podemos rentabilizar estas potencialidades para a sua aprendizagem?

Antes de mais, o professor terá de conhecer, apropriar-se e dominar os mundos digitais, nos quais os alunos estão envolvidos, para assim conseguir ajustar e mobilizar esses benefícios para o ensino. Esta aproximação, dos professores ao mundo dos alunos, vai ajudá-los a rejuvenescer e encontrar interesses comuns.

Estudos sugerem o potencial impacto positivo das abordagens com as tecnologias digitais com recurso a pedagogias ativas, sobretudo práticas pedagógicas influenciadas pelo mundo digital dos alunos, que permitem rentabilizar as tecnologias digitais usadas no seu dia-a-dia para tornar a escola mais apelativa e aberta ao mundo. Apresentam, ainda, as tecnologias digitais inseridas “naturalmente” na escola.

Mas, a inovação implica sobretudo mudança do paradigma pedagógico. Ao professor exige-se um papel impulsionador na transformação da escola. Contudo, a mudança é complexa para o professor a quem se exige capacitar-se em espaços curtos de tempo, o que implica desafiar-se a si próprio sem tempo para ensaios.

Sabemos que os professores de Informática assumem, muitas vezes, o papel de formadores na área das tecnologias digitais para a educação, mas de que forma podem eles auxiliar os professores neste desafio?

E os professores de Informática, por terem um maior envolvimento com as tecnologias digitais, são os mais inovadores na forma como as usam para ensinar?

Estas questões foram o ponto de partida para a investigação em curso, intitulada “Inovação pedagógica e tecnologia digital: o papel dos professores de informática”, orientada por Margarida Lucas, do Departamento de Educação e Psicologia (Dep)/Centro de Investigação em Didática e Tecnologia na Formação de Formadores (CIDTFF), no âmbito do programa doutoral em Educação da Universidade de Aveiro. Pretende-se, com este estudo, caracterizar a utilização que os professores de Informática do Ensino Básico e Secundário fazem das tecnologias digitais nas práticas pedagógicas, e compreender se o papel que desempenham nas escolas onde lecionam é entendido como influenciador de práticas inovadoras.

* Investigadora no Centro de Investigação em Didática e Tecnologia na Formação de Formadores (CIDTFF) da Universidade de Aveiro e docente de Informática no Agrupamento de Escolas Ovar Sul. Artigo originalmente publicado em UA.pt.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.