PJ de Aveiro deteve estrangeira por extorsão através de conteúdos íntimos

967
Departamento de Investigação e Ação Penal, Aveiro.
Comercio 780

A Polícia Judiciária (PJ), através do Departamento de Investigação Criminal (DIC)de Aveiro, informa que deteve, fora de flagrante delito, uma cidadã de um país africano, residente na região de Aveiro, de 37 anos,  por “suspeita de crimes de branqueamento, burla qualificada e extorsão, com base no modus operandi, vulgarmente conhecido por sextortion.”

Segundo explica um comunicado policial, “em regra, as vítimas são abordadas, através das redes sociais e, após conversações mantidas online, são convidadas a partilhar conteúdos íntimos (imagens ou vídeos), convencidas de iniciarem um relacionamento amoroso.”

Depois, “na posse de tais conteúdos, os criminosos, assumindo serem supostas autoridades policiais ou judiciárias de país africano ou sul americano, com o pretexto de estarem em causa menores e de forma a não promoverem a perseguição penal, exigem a entrega de elevados valores sob ameaça de divulgação dos mesmos, junto de familiares, amigos e contactos profissionais.”

Movimentos bancários suspeitos de meio milhão de euros

Segundo apurámos, a investigação policial surge na sequência de suspeitas relacionadas com branqueamento de capitais. Estavam em causa, movimentos bancários, no apuramento que à data rondam cerca de meio milhão de euros, sendo parte da verba já relacionada com possíveis ilícitos  criminais.

A detida foi presente às autoridades judiciárias na comarca de Aveiro para primeiro interrogatório, tendo ficado sujeita à medida de coação de prisão preventiva “até existirem condições para vigilância eletrónica domiciliária.”

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.