Penas de cadeia no caso da tentativa de venda de droga ‘falsa’ que acabou com tiro

923
Tribunal de Aveiro.
Comercio 780

O Tribunal de Aveiro condenou a penas de prisão  três indivíduos que terão engendrado um “negócio de droga fictício”, em que o comprador que pretendiam enganar com um pacote de acendalhas foi alvejado a tiro gravemente.

O principal arguido, acusado de tentativa de homicídio agravada por uso de arma, tentativa de roubo e posse de arma proibida, que está em prisão preventiva, foi condenado a 9 anos e meio de cadeia, em cúmulo jurídico. Terá ainda de pagar a conta do hospital de Aveiro (cerca de 12.500 euros) e uma indemnização ao ofendido (7 mil euros).

Já os cúmplices foram condenados por roubo em co-autoria a penas de 2 anos e 9 meses e 2 anos e 6 meses de prisão, em ambos os casos suspensas por igual período condicionado a obrigações diversas, incluindo cumprir um regime de prova. Terão de pagar, ainda, solidariamente, 2 mil euros ao ofendido.

Os arguidos, com idades entre 25 e os 34 anos, todos com antecedentes criminais, foram considerados pela Polícia Judiciária (PJ) como “pessoas da noite e perigosos”.

O alegado comprador, de 37 anos, havia combinado o negócio de droga (um quilo de haxixe) com um outro homem tido como fornecedor, que não conhecia, mas através de um intermediário residente no estrangeiro.

No início do julgamento, o arguido acusado de homicídio na forma tentada negou o crime que lhe era imputado. Os dois cúmplices, acusados de roubo, também afastaram que se tivessem deslocado do Porto na posse de qualquer arma de fogo. Versão a que o tribunal não deu credibilidade.

Apesar de gravemente ferido, depois de ter sido alvejado pelas costas com um tiro (e não dois como estava descrito na acusação), o ofendido conseguiria fugir sem entregar dinheiro, tendo sobrevivido, de acordo com a Polícia Judiciária, graças ao auxílio de um amigo que observava o encontro à distância.

Não foi apurada a quantia que a vítima de disparos levava consigo para pagar a droga que pensava ter encomendado e acreditava que lhe seria entregue no encontro.

(em atualização)

Artigo relacionado

Homem nega ter alvejado comprador de droga que enganou com acendalhas

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.

Comercio 780