Defendidas medidas de proteção do sal biológico

913
Salinas de Aveiro (Foto de José C. Mota).
Dreamweb 728×90 – Video I

O PCP questionou a Comissão Europeia sobre “os critérios e regras de produção e rotulagem de sal biológico” que podem afectar salinas portuguesas, nomeadamente em Aveiro e no Algarve.

Em comunicado, os comunistas explicam que o Regulamento (UE) 2018/848 sobre regras relativas à produção biológica e rotulagem dos produtos biológicos “propõe o sal marinho e outros sais utilizados para géneros alimentícios como biológicos, mas não define critérios e regras de produção de sal biológico.”

O PCP lembra que as estruturas de produtores e organizações de defesa do ambiente têm vindo a alertar para “o risco de a Comissão Europeia vir a propor considerar como produto biológico todo o tipo de sal, incluindo os que decorrem de modos de produção agressivos para o meio ambiente.”

Uma medida que “poderia favorecer a produção de sal industrial, atingindo produções ambientalmente mais equilibradas”.

A concelhia de Aveiro do PCP dá conta que “recentemente surgiram indícios de virem a ser elegíveis para rotulagem como produto biológico técnicas de produção de sal com impactos ambientais negativos, como o sal de mina e de vácuo, cuja extração provoca destruição de ecossistemas e o uso intensivo de água”. Assim, “a concretizar-se, esta medida poderá ter um impacto negativo em produções artesanais, como as que existem na zona de Aveiro.”

A eurodeputada Sandra Pereira, apresentou uma pergunta à Comissão Europeia sobre a possibilidade em causa, bem como das medidas e apoios destinados à promoção do sal como produto biológico.

Perguntas:

1. Confirma a possibilidade de virem a ser elegíveis para rotulagem como produto biológico técnicas de produção de sal com impactos ambientais negativos, como o sal de mina e de vácuo, cuja extração provoca destruição de ecossistemas e uso intensivo de água?;

2. Considera que a proposta de incluir sais de mina e de vácuo está de acordo com os objetivos e princípios do Regulamento (UE) 2018/848?;

3. Que medidas e apoios estão considerados para a defesa e promoção do sal enquanto produto biológico?

PAN pede esclarecimentos ao Governo português

O PAN – Pessoas-Animais-Natureza, por sua vez, deu entrada na Assembleia da República com um requerimento a indagar o Ministério do Ambiente e Ação Climática sobre a posição do Governo português “quanto à apreciação e eventual votação” do dossier referente à proposta de Regulamento (UE) 2018/848, prevista para esta semana.

“A concretizar-se, esta solução vai permitir a entrada do sal produzido industrialmente no mercado de consumidores biológicos, o que não só trará uma enorme redução da qualidade do sal com rótulo biológico, como levará a uma redução do seu preço”, alerta o partido (continuar a ler requerimento).

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.