Ovar: Erosão costeira e salinização de campos agrícolas aguardam intervenções

1287
Em primeiro plano, Salvador Malheiro, presidente da Câmara de Ovar.
Comercio 780

O presidente da Câmara de Ovar aproveitou a presença do Ministro do Ambiente, este sábado, na assinatura do contrato de desassoreamento da Ria para renovar a necessidade do Governo levar em conta outras preocupações locais.

“O problema da erosão costeira” está a ser tratado com “trabalho colaborativo de enorme qualidade, muito construtivo”, sublinhou o edil, “sem nada a apontar”, mas esperando que não tarde “colocar os quebra mares” previstos para as praias do Furadouro e Cortegaça.

Sobre o desassoreamento da Ria, Salvador Malheiro deixou ficar uma nota de “esperança” para que, no âmbito empreitada, seja possível, também, acautelar medidas para controlar “a amplitude de marés, que afecta muitas zonas agrícolas” e, assim, impedir a salinização, criando “um espelho de água constante”.

O Ministro do Ambiente, João Matos Fernandes lembrou que estão previstos 700 mil metros cúbicos “indo ao encontro” das preocupações de Ovar e outros municípios “para reforçar as motas e altera as suas margens dentro da Ria”, contribuindo para os terrenos se vejam livres da intrusão salina.

Discurso direto

“Que na preparação do próximo Quadro de Fundos Comunitários Pós-2020 e no Plano Nacional de Investimentos, PNI 2030, se assuma mais investimento na Ria de Aveiro, o que atualmente não está assumido, para que possamos ter mais operações de qualificação, de valorização e de desassoreamento de que a Ria de Aveiro está tão necessitada, chegando à Pateira que também precisamos de desassorear, subindo os Rios que também precisamos de qualificar e valorizar, do Vouga ao Levira, do Cértima ao Boco, do Águeda” – Ribau Esteves, autarca de Aveiro e presidente da CIRA.

70 milhões de euros em dez anos Polis Ria de Aveiro

Em dez anos, a sociedade Polis Litoral – Ria de Aveiro, colocou em marcha 70 milhões de euros de investimento dos 96 milhões previstos no plano traçado, abrangendo uma zona de 37 mil hectares (60 km’s de frente costeira, 128 km’s lagunar, em 12 municípios) com 60 ações. Só no combate à erosão costeira estão em causa 41 milhões de euros. O desassoreamento da Ria também ajudará nesse sentido, com a deposição de dragados.

Artigos relacionados

Ministro do Ambiente considera intervenção na ria de Aveiro a “mais relevante” no litoral

“Agradecimento pela capacidade de luta, pelo empenho e pela solidariedade com a Ria de Aveiro”