Natália Correia, a poeta que lutou em prol de causas nobres e justas

464
Natália Correia.

Natália Correia nasceu nos Açores a 13 de setembro de 1923. Os seus pais separaram-se quando ainda era muito nova. O Pai foi para o Brasil e Natália ficou a viver com a mãe em Lisboa, onde estudou e desde muito cedo dedicou-se à sua atividade literária.

Por Nuno Alexandre *

Casou-se pela primeira vez aos 19 anos com Álvaro dos Santos Dias Pereira, depois casou-se em 1949 com William Creighton, em 1950 casou com o grande amor da sua vida Alfredo Machado e depois de ter enviuvado casou com Dórdio Guimarães em 1990.

Natália sempre defendeu a liberdade e a democracia e mesmo depois da revolução continuou a lutar em prol de várias causas como o direito das mulheres, os direitos humanos e a valorização da cultura.

No fascismo muitos dos poemas e obras de Natália Correia foram censurados pelo regime salazarista, mas a censura nunca conseguiu calar Natália ela continuou, e bem, a lutar pelas causas em que acreditava e manteve sempre a esperança de que um dia a Liberdade chegaria e o regime horroroso de Salazar iria ser derrubado.

Em 1958, Natália Correia apoiou a candidatura do General Humberto Delgado (General que fez oposição ao regime fascista morto pela PIDE a mando de Salazar) à Presidência da República. A poeta chegou também a apoiar o MUD (Movimento de Unidade Democrática) em 1945 e apoiou também a CEUD (Comissão Eleitoral de Unidade Democrática) liderada por Mário Soares. Natália chegou a ser condenada pelo regime fascista a 3 anos de prisão por ter publicado a obra “Antologia da Poesia Portuguesa Erótica e Satírica” e por ter tido responsabilidades editoriais das “Novas Cartas Portuguesas” das Três Marias. Em 1971 fundou com uma amiga o bar botequim que era frequentado por grandes pessoas da cultura portuguesa como Ary dos Santos; Amália Rodrigues; Luiz Pacheco; Mário Cesariny etc.

Dá-se a Revolução do 25 de Abril e a Ditadura e os seus órgãos opressores são derrubados. A sua intervenção política leva Natália Correia à Assembleia da República no pós-25 de Abril. A poeta é eleita deputada do PPD/PSD em 1980 nas listas de Sá Carneiro de quem era amiga tal como de Snu Abecassis, o grande amor de Sá Carneiro e que faleceu com ele e com os outros passageiros da avioneta na tragédia de camarate em dezembro de 1980. Passado um tempo, Natália sai do PSD porque começou a deparar-se com um PSD conservador e mais tarde em 1985 junta-se ao Partido do General Eanes, o PRD da qual foi deputada na AR de 1987 a 1991. Uma das suas intervenções mais célebres foi quando o deputado conservador do CDS João Morgado disse “o ato sexual é para ter filhos” onde a poeta responde com um poema escrito por ela.

Truca-Truca

“Já que o coito – diz Morgado –
tem como fim cristalino,
preciso e imaculado
fazer menina ou menino;
e cada vez que o varão
sexual petisco manduca,
temos na procriação
prova de que houve truca-truca.
Sendo pai só de um rebento,
lógica é a conclusão
de que o viril instrumento
só usou – parca ração! –
uma vez. E se a função
faz o orgão – diz o ditado –
consumada essa excepção,
ficou capado o Morgado.”

Natália recebeu o grande prémio de poesia pelo livro “Sonetos Românticos” em 1991 e no dia 26 de novembro do mesmo ano foi feita Grande oficial da ordem da Liberdade.

Natália faleceu no dia 16 de março de 1993 vítima de um ataque cardíaco. Acredito que a sua morte deixou um grande vazio na cultura portuguesa porque ela foi uma grande e corajosa mulher e poeta que lutou em prol de causas nobres e justas. O seu corpo permanecia no cemitério dos prazeres, mas em outubro de 2015 foi transladado para a Ilha de S. Miguel nos Açores.

Aconselho-vos a verem a primeira temporada da série “3 mulheres” disponível na RTP PLAY onde aparecem momentos da vida de Natália Correia; Snu Abecassis e Maria Armanda que foram três mulheres que fizeram Revolução. Em breve virá uma segunda temporada da série. https://www.rtp.pt/play/p5057/3-mulheres

* Estudante do Ensino Secundário, Aveiro.

Publicidade, Serviços & Donativos

Para conhecer e ativar campanhas em NoticiasdeAveiro.pt, assim como conhecer / requisitar outros serviços e fazer donativos, utilize a nossa plataforma online.