“Na primeira parte faltou a eficácia da segunda” – Ricardo Maia, treinador do Beira-Mar

514
Mathieu abriu o marcador na receção ao Fermentelos (foto Facebook do Beira-Mar).

“Globalmente, foi uma exibição positiva, que os números ajudam a colorir”. O treinador do Beira-Mar estava satisfeito após a goleada infligida, este domingo, na receção ao Fermentelos (4-0), no arranque do principal escalão do futebol distrital.

Os golos surgiram apenas depois do intervalo, mas, para Ricardo Maia, o empenho ofensivo foi similar, apenas faltou ‘pontaria’. “Por vezes somos injustos quando nos centramos nos números. Não existiu uma diferença assim tão abismal entre a primeira e a segunda parte. O Fermentelos teve a primeira oportunidade, enquanto pôde procurou contrariar as nossas mais valias. Na primeira parte faltou a eficácia da segunda, que fez a equipa crescer animicamente”, afirmou o jovem técnico após o seu primeiro jogo oficial pelos aurinegros.

“Ao quarto de hora da segunda parte o jogo já estava mais do que encaminhado. Entramos com o pé direito. Para a semana há novo jogo, que começa 0-0. Temos de recomeçar tudo”, finalizou Ricardo Maia, esperando dar sequência ao bom arranque na deslocação ao reduto do Vista Alegre, no próximo domingo.

Tó Miguel, técnico do Fermentelos, estava conformado com o resultado no final da partida. “É um jogo fácil de analisar. Não está em causa a justiça do resultado, mas os 15 m da segunda parte foram determinantes, por alguma nossa incompetência defensiva e essencialmente muito mérito na execução do Beira-Mar”, referiu.

“No geral, o jogo até foi equilibrado. Não estou contente, perdi 4-0, mas deixámos uma boa imagem, com comportamentos que no futuro darão certamente para conquistar pontos”, acrescentou, confiante.

O técnico do Fermentelos acredita que no próximo jogo, “com um bom resultado, já ninguém se lembra disto, e em sentido contrário seria o mesmo. “Temos alguma experiência para saber como um 4-0 não deixa marcas”, disse.

Os objetivos da equipa da pateira passam “claramente” pela manutenção num campeonato exigente. “Nadamos entre tubarães, mas queremos todos os jogos disputá-los como se fosse para subir de divisão”, concluiu Tó Miguel.

Artigo relacionado

Aveirenses chegam à goleada em 10 minutos demolidores (Beira-Mar 4 – Fermentelos 0)

Publicidade, Serviços & Donativos

Para conhecer e ativar campanhas em NoticiasdeAveiro.pt, assim como conhecer / requisitar outros serviços e fazer donativos, utilize a nossa plataforma online.