Mulher assume roubo que deixou idosa em coma

1344
Palácio de Justiça, Aveiro.

“É tudo verdade”. Uma mulher com cerca de 50 anos confessou, sem reservas, a autoria do roubo violento ocorrido em Ílhavo em julho do ano passado, de que foi vítima uma idosa.

A arguida assumiu os factos de que é acusada esta segunda-feira no início do julgamento, que está a decorrer no Tribunal de Aveiro.

A vítima, atualmente de 90 anos, foi surpreendida quando estava na sua residência, onde vivia sozinha, na freguesia da Gafanha da Nazaré.

A resistência oferecida durante o roubo levou a arguida a reagir com violência extrema.

A mulher acabou por abandonar o local na posse de cerca de 330 euros.

A idosa seria encontrada inanimada, tendo sido transportada às urgências hospitalares de Coimbra onde chegou a estar em coma.

Segundo familiares, acabaria por recuperar, mas devido às sequelas das agressões deixou de ter autonomia e não tem memória do que aconteceu há um ano.

O estado atual de saúde levou a advogada assistente a informar o tribunal que prescindiu de ouvir a vítima no julgamento.

Nas declarações prestadas, a arguida garantiu que não conhecia a vítima, nem tinha rondado a casa em dias anteriores.

Na altura, explicou, vivia na rua, porque tinha ficado desempregada.

No dia do roubo, contou, tinha bebido álcool e tomado comprimidos. “Sabia mais ou menos o que estava a fazer”, disse.

Assumiu, de resto, problemas de alcoolismo e consumo de droga (cocaína). Terá sido para isso mesmo que precisava de dinheiro.

“Estou muito arrependida e peço desculpa à senhora pelo que fiz e não devia ter feito”, afirmou.

Com um filho menor à guarda do pai, a arguida, que está em prisão preventiva, disse pretender fazer tratamento das dependências para trabalhar e voltar à família.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.