Movimento convoca manifestação em Aveiro pela habitação acessível

1096
Parque de Santiago, Aveiro.
Dreamweb 728×90 – Video I

O movimento “Casa para Viver” convoca para dia 1 de Abril às 15h uma manifestação em Aveiro para reivindicar ações mais robustas e consequentes para garantir mais politicas públicas de habitação.

O movimento deixa um apelo à população para que se mobilize de forma expressiva na Praça Joaquim de Melo Freiras pela habitação acessível e contra a especulação imobiliária.

Nos últimos anos, o custo da habitação tem disparado para níveis incomportáveis para os rendimentos auferidos pela maioria da população, colocando em causa a habitação enquanto direito constitucionalmente garantido. Nos dias de hoje, a habitação é o maior fator de empobrecimento para muitos trabalhadores.

Portugal, ao contrário da média europeia, praticamente não tem setor público de habitação. Isto aliado à competição com fundos imobiliários especulativos, à pressão turística vivida em muitas cidades, e aos enormes incentivos fiscais à especulação imobiliária, tornaram o acesso a uma habitação digna um peso enorme no orçamento dos agregados familiares. Nos dias de hoje, a habitação é o maior fator de empobrecimento para muitos trabalhadores.

Em Aveiro, o preço por m2, entre 2015 e 2022, disparou mais que o dobro (146% – 2015: 932,5€/2022: 2297,25€) e no distrito de Aveiro subiu para praticamente o dobro (93% – 2015: 796,4€/2022: 1540,75€). No que toca ao valor das rendas, o preço em Aveiro subiu 30% entre 2019 e 2022 (2019: 6,85€m2/2022: 8,87€m2) e no distrito subiu 26% (2015: 5,82€m2/2022: 7,31€m2). Estas subidas são simplesmente incomportáveis para a maioria das pessoas que vivem, trabalham ou estudam na região.

O movimento está a agendar outras ações similares noutras cidades do país como Lisboa, Porto, Braga e Coimbra para enviar um sinal claro aos decisores políticos nacionais e locais.

Neste contexto, o movimento “Casa para Viver” sai à rua para exigir respostas céleres e efetivas que garantam o acesso à habitação. A habitação é um direito, não um negócio.

Movimento “Casa para Viver”

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.