Milhares de pessoas rumam ao São Gonçalinho para cumprir a tradição

2904
Smartfire 728×90 – 1

As festas em honra de São Gonçalinho, o padroeiro do bairro típico da Beira Mar, em Aveiro, arrancam esta quinta-feira, devendo trazer à cidade, a avaliar por anos anteriores, entre 200 a 300 mil pessoas, segundo estimativas da Mordomia, que tem a seu cargo a organização.

A preparação dos festejos mais populares de Aveiro envolvem atividades praticamente todo o ano, culminando com os cinco dias de animação cultural e eventos religiosos centralizados na capela de São Gonçalinho.

“É o coração da Beira Mar, sente-se ali a verdadeira alma do bairro, as suas tradições, que se quer manter”, referiu Ricardo Paulo, o juiz da atual Mordomia que cumpre o seu primeiro ano.

O programa procura “conciliar” as vertentes culturais (espectáculos musicais, arte urbana, teatro para a infância, etc.) e as celebrações religiosas, incluindo aqui como novidade este ano uma procissão, no domingo, pelas ruas das Beira Mar, entre a igreja da Vera Cruz e a capela.

Durante os cinco dias, manda a tradição, ao tocar do sino, o povo sobe ao topo da capela para lançar cavacas, doces de massa dura, cumprindo promessas a São Gonçalinho, beato que ficou conhecido como santo casamenteiro e que cura doenças de ossos.

A Mordomia esgotou antes do início das festas as seis toneladas de cavacas que tinha para vender. O comércio da zona terá outro tanto para entregas garantidas por encomendas a fornecedores feitas há várias semanas.

Reportagem áudio (arquivo)