Membros do PSD da Comissão Administrativa da Freguesia de Talhadas colocam em causa serviços básicos à população

2290
Junta de Freguesia de Talhadas, Sever do Vouga (jornal Região de Águeda).

Em Junho, o membro do CDS da Comissão Administrativa António Dias propôs aos membros do PSD submeter uma candidatura no Centro de Emprego para POCS (Contrato-Emprego-Inserção), tendo a mesma sido autorizada.

Todos os membros da Comissão Administrativa assinaram o Termo de Aceitação da Decisão de Aprovação para 6 POCS, sendo quatro para cantoneiros de limpeza, um para limpeza geral e, um para apoio administrativo.

Os três membros da Comissão Administrativa selecionaram por unanimidade 3 pessoas, ficando ainda 3 lugares por preencher.

A 21 de Agosto, a pessoa selecionada para apoio administrativo apresentou-se na Junta de Freguesia para assinar contrato e iniciar funções.

Nessa manhã, a pessoa selecionada, foi informada através de uma chamada para o telefone da Junta de Freguesia que era ilegal assinar os contratos com o IEFP, tendo esta abandonado o local.

Perante tal facto, António Dias comunicou aos restantes membros que este processo era legal, mas em caso de dúvida poderiam solicitar um parecer à Entidade Competente (CCDRC), a qual respondeu a 6 de Setembro autorizando a celebração dos contratos com o IEFP (POCS), dando razão ao membro António Dias.

A única funcionária administrativa da Junta de Freguesia vai iniciar o período de férias em 16 de Setembro por um prazo de 15 dias. Tal facto encerrará a Junta de Freguesia e o Posto CTT, pelo mesmo prazo, colocando em causa a satisfação das necessidades mais básicas e prementes da população.

Os membros do PSD recusam-se a assinar o contrato com a pessoa administrativa que eles mesmos selecionaram e cuja entidade competente autorizou, preferindo penalizar todos os utentes da Junta de Freguesia, os clientes dos CTT, os interessados em votar no Orçamento Participativo, os interessados em pagar as faturas da água, etc.

Também em Junho o membro António Dias propôs aos membros do PSD que se arranjem propostas para se proceder à limpeza dos lugares ainda por limpar (Arcas, Cortez, Doninhas, Macida, Póvoa e Seixo), visto tratar-se de serviços inadiáveis e urgentes, até por força da lei. Foram recebidos orçamentos bastante favoráveis, tendo ficado os membros da Comissão de formalizar o contrato e entregar o serviço, numa reunião em Agosto.

Até ao momento, mesmo com autorização da Entidade Competente (CCDRC), os membros do PSD recusam-se a adjudicar e assinar o contrato desta prestação de serviços.

Mais uma vez, os Membros do PSD preferem não avançar com o contrato, prejudicando os lugares, colocando em causa a satisfação das necessidades mais básicas e prementes da população.

Face a estes factos, o CDS apela ao PSD de Talhadas para que:
1. Deixe de obstaculizar a assinatura dos contratos com que se tinha comprometido na Comissão Administrativa e pare com a politiquice que prejudica os desempregados que têm a legítima expetativa de terem uma oportunidade de trabalho;
2. O CDS opõe-se veementemente à pretensão do PSD de encerrar a Junta de Freguesia e o Posto CTT, durante aquele período de férias da funcionária administrativa, colocando em causa as necessidades mais básicas e mais prementes da população.

CDS de Sever do Vouga