Manuel Godinho condenado a mais oito anos de prisão por fraude fiscal e branqueamento

357
Manuel Godinho, arguido do processo 'Face Oculta'.
Natal

O antigo empresário das sucatas Manuel Godinho foi esta sexta-feira condenado a oito anos de prisão, no Tribunal de Aveiro, no âmbito de um processo de fraude fiscal que deu origem ao caso Face Oculta.

A pena única resultou do cúmulo jurídico das penas parcelares aplicadas ao arguido por quatro crimes de fraude fiscal e um crime de branqueamento, refere a Agência Lusa.

Continuar para ler artigo via DN.pt.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.