Mamodeiro/cruzamento da Bica: Ministério das Infraestruturas diz que rotunda foi excluída pela autarquia

1127
Empreitada de requalificação da EN 253 (Aveiro).

Em resposta a uma pergunta do Bloco de Esquerda, o Ministério das Infraestruturas e da Habitação informou que foi a Câmara Municipal de Aveiro a excluir a opção da construção de uma rotunda no cruzamento da Bica (Mamodeiro), contrariando assim a narrativa do executivo de Ribau Esteves.

O Bloco de Esquerda lamenta que o executivo camarário não tenha protegido os interesses da população de Nossa Senhora de Fátima e tenha promovido um modelo urbanístico com prioridade ao automóvel, com trânsito rápido, dividindo a localidade a meio, numa solução com maior perigosidade e que não se coaduna com os vários usos do cruzamento, nomeadamente por alfaias agrícolas.

O Bloco relembra que a população saiu massivamente à rua por duas vezes, em marcha lenta, demonstrando o seu descontentamento com a divisão da localidade pela estrada sem cruzamentos. O Bloco saúda a luta da população e continuará a desenvolver todos os esforços para garantir uma solução urbanística para aquele local que respeite a segurança rodoviária, nomeadamente dos utilizadores mais vulneráveis da via, e que garanta que a localidade não seja dividida a meio pela estrada sem atravessamentos.

Excerto da resposta, sublinhado nosso: “O Projeto da Requalificação da EN235 entre o km 7+360 e o km 10+560 foi discutido em várias reuniões com a Câmara Municipal de Aveiro, tendo a Autarquia considerado que a construção de uma rotunda no cruzamento da Bica, aproximadamente ao km 9+750 da EN235, não seria a melhor solução para aquele local, atentas as soluções desenvolvidas para o troço, com rotundas aos km 9+238 e 10+364, e a necessidade de garantir a necessária fluidez de tráfego.”

Pergunta: link-pergunta
Resposta: link-resposta

Bloco de Esquerda

Artigo relacionado

Aveiro / Cruzamento da Bica: População pressiona mas continua o plano para fechar a estrada

Publicidade, Serviços & Donativos