Jogo com o Lourosa deixou indicações positivas

1053
Foto do Beira-Mar, Facebook.
Dreamweb 728×90 – Video I

Disputados os últimos dois jogos treino antes da apresentação aos sócios, agendada para sábado (20:00) frente ao União de Leiria, o treinador do Beira-Mar continua com discurso positivo.

“Estou muito satisfeito com o grupo e agora resta-nos trabalhar, tentar minimizar os erros que cometemos a defender, que nos levaram a sofrer golos. Falhámos também golos que não devíamos. É normal na pré época, em amigáveis, isto acontecer”, referiu.

Ricardo Sousa falava, ontem à tarde, depois do jogo que serviu para apresentação da equipa junior do Beira-Mar (II Divisão Nacional) que acabou com uma natural goleada dos mais velhos (8-1). Isaac Cissé (3), Ismael (1), Moussa (1), Cícero (1), Boateng (1), Fábio (1, gp) marcaram para os séniores. Tomás Correia, com um remate ainda fora da área, foi o autor do golo de honra dos juniores.

As atenções estiveram voltadas para o embate matinal com o Lourosa, que resultou na primeira derrota dos aveirenses na pré época após três partidas. “Foi um bom jogo, entre duas boas equipas, um candidato assumido e uma equipa que pretende a estabilidade o mais cedo possível”, lembrou Ricardo Sousa.

“Depois de uma pré época difícil, com uma equipa ainda fisicamente não no seu melhor, porque ainda se sente cansada, e perante um Lourosa com muitos jogos, contra equipas fortes, penso que demos uma verdadeira imagem daquilo que podemos fazer”, disse.

“Na segunda parte, a jogar contra uma equipa de quase um milhão de euros de orçamento, jogámos com três ex juniores – o Ismael, o Bernardo e o João Filipe -, que têm dado uma excelente resposta, é sinal que a formação do clube está viva para ser aposta”, acrescentou o técnico.

O Beira-Mar prepara agora a apresentação, sábado, que terá um reencontro de históricos do futebol português que tantas vezes se defrontaram na primeira divisão e agora disputam o Campeonato de Portugal.

Sem preocupações em tornar claro, já, a equipa candidata ao 11 base, garantiu o técnico. “Isso não está ainda nada definido, o que pretendemos nesta altura é dar mais minutos aos jogadores, permitir maior conhecimento de uns com os outros. São 11 ou 12 novos, não é fácil perceberem como cada um gosta de jogar, mas de dia para dia vamos conseguindo isso. O mais importante na apresentação é a massa adepta demonstrar que está com o clube, só juntos é que conseguiremos chegar a algum lado num ano muito importante”, referiu Ricardo Sousa.

Discurso direto

“Independentemente de jogarmos com adversários que são muito fortes não vou permitir que seja de maneira diferente do que encarar os adversários olhos nos olhos. Temos de ir interiorizando a ideia de jogo para ir a Leiria e começar o campeonato olhos nos olhos com o adversário”.

“Para já, o plantel está definido, não estamos a procurar ninguém, perante o orçamento e dificuldades, o plantel que a direção construiu foi um verdadeiro milagre, merece os parabéns”.

Artigo relacionado

Beira-Mar deu boa réplica ao ‘super’ Lourosa

Publicidade, Serviços & Donativos