IP avança com reabilitação integral da Linha do Vouga

1446
Linha do Vouga.
Dreamweb 728×90 – Video I

O Programa Nacional de Investimentos (PNI2030) tem como principais objetivos o reforço da coesão territorial, a melhoria da competitividade e inovação da economia nacional e a promoção da sustentabilidade ambiental. Integra um vasto conjunto de investimentos no setor dos transportes, nomeadamente na criação e requalificação de infraestruturas ferroviárias, entre os quais se encontra a Requalificação do troço Espinho-Oliveira de Azeméis da Linha do Vouga.

Este investimento, a desenvolver ao longo da década, visa a requalificação integral da infraestrutura por forma a permitir a redução dos atuais tempos de percurso e a realização de serviços suburbanos diretos à cidade de Oliveira de Azeméis, potenciando a utilização do transporte ferroviária.

Complementarmente à promoção do investimento na reabilitação integral do Troço Espinho – Oliveira de Azeméis previsto no PNI2030, a Infraestruturas de Portugal tem vindo a executar fortes investimentos na conservação da via-férrea e na melhoria das condições de circulação e segurança na Linha do Vouga.

Neste âmbito, no passado dia 8 de janeiro, a IP fez publicar em Diário da República o concurso para a empreitada de reabilitação da superestrutura da via entre Vila da Feira e Oliveira de Azeméis.

Atualmente foram já concretizadas intervenções como a beneficiação da superestrutura de via no troço Águeda – Sernada do Vouga, a reabilitação de via na ponte rodoferroviária de Sernada do Vouga e a reabilitação estrutural e de proteção anticorrosiva da Ponte do Águeda.

Nos próximos anos vão avançar várias empreitadas, tendo em vista a reabilitação da via e reforço das condições de circulação e segurança na Linha do Vouga, num investimento global superior a 34 milhões de euros, com conclusão estimada até 2025.

O conjunto de intervenções previstas inclui:

– Reabilitação do troço entre a Vila da Feira e Oliveira de Azeméis agora a concurso, cujo investimento total deverá ascender os 4 milhões de euros (2,6M€ custo da empreitada + 1,4M€ custo dos materiais a aplicar).

– Empreitada de renovação do troço entre Espinho e a Vila da Feira, num encargo estimado em 5,7M€ (valor da empreitada + custo dos materiais).

– Renovação do troço entre Aveiro e Águeda, estimando-se que esta obra represente um custo superior a 6 milhões de euros (valor da empreitada + custo dos materiais).

– Renovação do troço entre Oliveira de Azeméis e Sernada do Vouga, com um investimento associado estimado em 8,5M€.

Também de extrema importância é a concretização do plano de reforço da segurança nos atravessamentos rodoviários na Linha do Vouga, com a automatização de cerca de 60 passagens de nível (PN), com um investimento estimado em 6M€ .

Numa primeira fase, com início previsto em 2022, serão automatizadas 34 PN, num investimento estimado em 2,9 M€.

Infraestruturas de Portugal (IP)

Publicidade, Serviços & Donativos