Ílhavo: PS critica maioria camarária por não aceitar delegação de competências da área social

569
Dia do Município de Ílhavo (imagem Rádio Terra Nova).

A maioria PSD à frente da Câmara de Ílhavo “não tem vontade de fazer mais pelo concelho, recusando mais competências em áreas centrais para a melhoria da qualidade de vida dos munícipes, na Saúde e Ação Social”. Crítica feita pelo PS local em comunicado emitido após a aprovação pelo PSD da proposta de recusar aquelas competências .

Segundo Sérgio Lopes, vereador e presidente do PS de Ílhavo, o processo de descentralização de competências, “desde que haja vontade por parte da maioria PSD, é vital para a melhoria da prestação de serviços públicos aos munícipes.”

“Infelizmente, esta maioria não está disponível para dar esse contributo, impedindo a Câmara de desempenhar competências na maioria das áreas abrangidas por este processo da iniciativa do atual Governo liderado pelo PS”, acrescenta a nota de imprensa.

Na área da Ação Social, que corresponde ao último decreto-lei aprovado pelo Governo em Julho, o PS defende que “a proximidade é vital para a eficácia das respostas sociais aos mais desfavorecidos e que a Câmara, por mera opção política, se demite de servir melhor aqueles que mais precisam.”

“Os tempos de crise social resultante da pandemia tornam ainda mais premente que o Município desempenhe aquelas competências”, refere ainda o comunicado.

Publicidade, Serviços & Donativos