Ílhavo / Covid-19: PS defende novas medidas para minimizar o impacto da pandemia

695
Paços de concelho, Ílhavo.
Smartfire 728×90 – 1

O PS de Ílhavo defendeu hoje que “é altura de colocar em marcha um conjunto de medidas de apoio às famílias e associações afetadas pela situação de emergência vivida nos últimos meses”.

Em comunicado, os socialistas lembra que a edilidade tem “o dever de providenciar no sentido de contribuir para a mitigação dos desequilíbrios sociais gerados pela crise pandémica”.

Para o PS, é necessário levar em conta que “os meses mais críticos da situação epidemiológica deixam marcas no tecido social que perdurarão durante um período de tempo que sabemos ser provavelmente longo, com efeitos sociais e económicos que carecem de respostas autárquicas”, devendo a Câmara “tomar medidas a vigorar até ao final de 2020.”

Além dos apoios regulares já existentes no âmbito do fundo municipal de apoio a famílias e indivíduos carenciados, o município é chamado pela concelhia rosa “a alargar o apoio ao pagamento da fatura da água, somando-lhe a ajuda no pagamento da eletricidade e gás aos agregados familiares com situação socioeconómica frágil.”

Deve, também, “através da contratualização com as IPSS, providenciar serviços domiciliários extraordinários, aumentando assim transitoriamente as pessoas apoiadas em sua casa com diferentes níveis de suporte mediantes as suas carências de saúde e socioeconómicas, particularmente aquelas que integrem grupos de risco”.

No que diz respeito ao apoio às associações do concelho, para além dos anunciados apoios extraordinários às IPSS e aos Bombeiros Voluntários de Ílhavo, é reivindicado pelo PS “uma linha de financiamento extraordinário às associações do concelho de dimensão cultural, desportiva, educativa e juvenil, destinada a colmatar desequilíbrios orçamentais resultantes da diminuição de receita provocada pela inatividade durante a crise pandémica.”

A Câmara é alertada ainda para a necessidade de apoiar as associações com medidas de “prevenção sanitária” que “exigem o investimento relacionado com a aquisição de material de proteção individual e adequação das sedes e das atividades às recomendações das autoridades de saúde”.

A concluir, o PS defende junto da autarquia “uma inversão das suas prioridades, colocando enfoque na coesão social da nossa comunidade.”

Publicidade, Serviços & Donativos