Há dias assim: 20 km bem andados da estação de Aveiro ao Rio Novo do Príncipe

6987
Vilarinho, Rio Vouga (Aveiro).
Dreamweb 728×90 – Video I

O Rio Novo do Príncipe deu-nos 5 minutos de espectáculo vergastado por uma chuvada empurrada por um vento nervoso e cuja visão merecia fazer parte de um cenário de Hitchcock.

Por António Garcia

Eis-me de novo em terras lagunares com Caminhos com Smile e o meu amigo Fernando. Um bis do que se viveu semanas atrás, quase seguramente, pois o guia improvisado era o mesmo. Particularidade do prazer desta vez, foi reencontrar duas caminheiras de caminhadas passadas e muito aprazíveis (um abraço à Carmo e à Fernanda na espera de uma nova ocasião, sem milagres).

Da estação até ao «olho do cu» (Rotunda das Pontes), passando pela mais que centenária fábrica de ovos moles em pleno coração do velhinho Bairro da Beira-Mar onde já não se deslumbram os cagaréus, até à Capela de S. Gonçalinho que espreita o mercado do peixe e, mais ao longe, o Rossio martirizado por um edil retrógrado, foi um passo de gigante em que a chuva anunciada brilhou pela sua ausência.

Depois foi subir até à rua Direita e aproveitámos o dia do senhor para, finalmente, visitarmos os principais lugares de culto com um património onde o barroco é rei.

Depressa regressámos aos tempos modernos com um Forum pleno de vitalidade. Em seguida foi o tradicional passeio de barco moliceiro com um percurso especial para este grupo. O pique-nique foi debaixo de uma ponte que o Canal de S. Roque nos ofereceu e daqui a grande caminhada que nos levou até à estação de Cacia pelos passadiços de Esgueira.

O Rio Novo do Príncipe deu-nos 5 minutos de espectáculo vergastado por uma chuvada empurrada por um vento nervoso e cuja visão merecia fazer parte de um cenário de Hitchcock.

Regressado rapidamente o bom tempo e depois de negociarmos a passagem do rio com um Grande Chefe da Navigator, foi num salto que chegámos a Sarrazola.

Finalmente Cacia sem mais se não lastimar a invasão dos jacintos que cobrem por completo uma parte do rio.

Mesmo assim, foram 20 km bem andados. Parabéns grupo e obrigado pela resiliência perante um tempo que parecia, mas que afinal não foi.

* Trabalhou como director – responsável de sector social & cultural. https://www.facebook.com/antoniotony.garcia.9

Publicidade, Serviços & Donativos