Futuro dos Oceanos discutido em Portugal

486
Ocean Image Bank/Brook Peterson.
Smartfire 728×90 – 1

Encorajar os líderes e decisores mundiais a ampliar a ambição, mobilizar parcerias, aumentar o investimento em abordagens científicas e inovadoras e implementar soluções baseadas no respeito pela natureza, de modo a reverter o declínio na saúde dos oceanos é o grande objetivo deste Encontro.

Por Luís Castro Henriques *

A Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, que se realiza entre os dias 27 de junho e 1 de julho, na cidade de Lisboa, é o tema de destaque desta edição da Portugalglobal.

Registando um dos maiores crescimentos a nível mundial, a atividade económica com origem oceânica proporciona diversos benefícios para muitos setores, incluindo a pesca, os transportes, as biotecnologias, a produção de energia, a exploração dos recursos dos fundos marinhos, o turismo, entre muitos outros.

Coorganizada por Portugal e pelo Quénia, a realização da Conferência dos Oceanos constitui uma oportunidade única para aumentar a notoriedade internacional do nosso país ao nível da proteção dos oceanos, da preservação da biodiversidade, do combate à poluição e da promoção de uma Economia Azul Sustentável.

Encorajar os líderes e decisores mundiais a ampliar a ambição, mobilizar parcerias, aumentar o investimento em abordagens científicas e inovadoras e implementar soluções baseadas no respeito pela natureza, de modo a reverter o declínio na saúde dos oceanos é o grande objetivo deste Encontro.

De salientar a realização do “Sustainable Blue EconomyInvestment Forum”, evento especial organizado pela AICEP, que se realiza no dia 28 de junho, no Centro de Congressos do Estoril. Este fórum tem como objetivo conectar todos os stakeholders da Economia Azul transformadora, sem dúvida fundamental para um futuro sustentável.

Ainda no mesmo âmbito, aconselho a leitura da entrevista que Tiago Pitta e Cunha, administrador da Fundação Oceano Azul, concedeu à Portugalglobal, onde aborda temáticas imprescindíveis para as empresas portuguesas, especificamente a importância do Mar para Portugal e para a economia nacional, a estratégia da Economia do Mar e a importância da Conferência dos Oceanos.

* Presidente do Conselho de Administração da AICEP. Editorial da Revista PortugalGlobal (junho de 2022).

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.