Futebol / CdP: Reação após dois golos de desvantagem não merecia derrota (Beira-Mar 1 – Benfica de Castelo Branco 2)

367
Beira-Mar - Benfica Castelo Branco.
Smartfire 728×90 – 1

O Beira-Mar perdeu em casa pela primeira vez no Campeonato de Portugal (CdP) de futebol, este domingo, na receção ao Benfica de Castelo Branco (1-2) a contar para a 17ª jornada, ampliando para quatro a série de jogos sem vencer.

No fecho da primeira volta, os aveirenses deixaram-se apanhar no terceiro lugar (26 pontos) pelo Sertanense, que empatou 1-1 em Oliveira do Hospital e tem menos um jogo. O Fátima distanciou-se na segunda posição (30 pontos) ao ganhar no seu reduto ao Recreio de Águeda (2-0). O Praiense empatou em Anadia (2-2), mas continua a liderar (35 pontos).

Em relação à partida anterior (1-1 em Caldas), o Beira-Mar apresentou-se com alterações na defesa: Adson (lateral) e Isaac (central) relegaram para o banco os habituais titulares João Nogueira e Edgar Almeida. Yannick regressou ao meio campo e na frente Cissé foi opção de início para ponta de lança, em detrimento de Cícero.

Os visitantes surgiram com naturais cautelas no seu meio campo, ao colocar uma linha defensiva de cinco jogadores, que não foi posta à prova por aí além durante a primeira parte, e deixando sempre dois homens a fazer ‘pressão alta’.

A equipa da casa, diga-se, até facilitou em várias ocasiões. Uma perda de bola de Isaac à meia hora, permitiu a Rodriguez rematar em zona perigosa, ainda que dificultado pela marcação de Diego Tavares, e a bola ficaria ao alcance do guarda-redes Miotti.

Assistiu-se à resposta dos beiramarenses, com Dieguinho e Arcanjo a fazerem dois bons ensaios em outros tantos remates.

O melhor período até então dos locais ficou manchado pelo golo dos ‘encarnados’ de Castelo Branco. Uma jogada rápida, iniciada no meio campo por Clayton que só teve de ultrapassar Rodolfo e escolher o lado para enganar Miotti.

Perto do intervalo, uma boa combinação atacante dos visitantes fez tremer novamente o último reduto da casa, mas Miotti susteve a finalização de Rafa Pinto, após um cruzamento de Clayton da esquerda.

O Beira-Mar foi para o descanso com assobios dos seus adeptos a soarem nos ouvidos.

No regresso, o treinador Ricardo Sousa estava determinado em alterar o rumo dos acontecimentos, colocando em jogo Artur e Cícero. Uma dupla experiente que não tardou a mostrar serviço no ataque.

Só que a defender a tarde continuava a ser de desacerto e os albicastrenses marcaram novamente aos 56 minutos. Um primeiro cruzamento atravessa a área até à direita e a bola é devolvida para o segundo poste, onde Zezinho, encostado ao poste, encontra uma nesga na defensiva para fazer golo.

Abalado, como sucedeu na primeira parte, o Beira-Mar ficou pouco depois outra vez em apuros, permitindo um remate na área, valendo a defesa com os pés de Miotti.

O jogo seria relançado no lance seguinte, aos 67m. Mérito para o cruzamento de Adson da direita, a que Cícero corresponde com uma grande remate à meia volta.

A pressão do Beira-Mar tornou-se constante até ao apito final, com algumas investidas de bom recorte técnico a que faltou o desejado, e merecido, golo. Um ‘tiro’ de Cissé, aos 75 m, tirou tinta ao travessão, fazendo levantar os adeptos.

O Benfica de Castelo Branco não arriscava nada e provocava quebras sucessivas do jogo para guardar a vantagem.

Rodolfo viu vermelho direto aos 89 m, por pretensa agressão a Stevy.

Já nas compensações, Diego Tavares levou tudo à frente na área e rematou rasteiro junto ao poste, com o guarda-redes a desviar a custo para canto.

Ficou sem cumprir este ano a tradição do Beira-Mar ganhar quando joga nas festas de S. Gonçalinho, santo padroeiro do bairro da Beira Mar, no coração de Aveiro.

Ficha

Beira-Mar

Miotti
Adson
Diego Tavares
Isaac (Boateng, 57m)
Adson
Rui Sampaio (c) (Artur,45m)
Yannick Semedo
Fábio
Arcanjo (Cícero, 45m)
Dieguinho
Isaac Cissé

Suplentes:
Carvalheira
Artur
Edgar
Diogo Tavares
Boateng
Cícero
João Nogueira

Treinador: Ricardo Sousa

Benfica Castelo Branco

André Caio (c)
Celsinho
Pedro Eira
Leo
Zezinho
Murilo
Diogo Silva
Kalunga (Almeida, 60m)
Rodriguez
Rafa Pinto (Zid, 88m)
Clayton (Stevy, 74m)

Suplentes:
Miguel Assunção
Trindade
Babia
Stevy
Gazela
Almeida
Zid

Treinador: Pedro Barroso

Golos: Clayton (0-1, 39m), Zezinho (0-2, 56m), Cícero (1-2, 59m).

Árbitro: Pedro Campos (AF Bragança).

Cartões amarelos para Rui Sampaio (9m), Kalunga (37m), Diego Tavares (87m), Diego Silva (90+2m)
Cartão vermelho para Rodolfo (89m).

Resultados e classificação em https://www.zerozero.pt/edition.php?id_edicao=135697

Publicidade, Serviços & Donativos