Futebol / CdP: Beira-Mar está “do meio para baixo” no campeonato dos orçamentos

1639
Imagem do Facebook do Beira-Mar.

A direção do Beira-Mar admite que não tem ‘bolsa’ para grandes aventuras no Campeonato de Portugal (CdP) como notoriamente outras equipas, pretendentes assumidos à segunda Liga, estão a fazer.

“Assistimos a grandes investimentos, estaremos do meio para baixo. Não temos orçamento para subir, mas não vamos a andar a apanhar ‘pancada’ nos jogos”, referiu Hugo Coelho, presidente do clube que falava quarta-feira à noite na Assembleia Geral.

“Temos noção das grandes diferenças, mas temos de caminhar e não queremos que o clube acabe em janeiro”, declarou.

Sem desvendar nomes de reforços, que devem ser anunciados muito brevemente, o responsável máximo explicou como a direção tem procurado formar um plantel competitivo às ordens do treinador Ricardo Sousa.

“”Sabemos que há clubes que oferecem mais pelos jogadores, alguns deles todos querem. Procuramos alternativas, jovens valores, promissores, a quem oferecemos um projeto sério e certo, numa cidade como Aveiro, que não está afastada dos centros como acontece em outros clubes”, disse Hugo Coelho.

A estratégia tem permitido chegar a acordo para formar a equipa da nova época. “Os jogadores chegam cá, conhecem o estádio, percebem que podem ter projeção e abdicam de valores mais altos”, acrescentou, adiantando que o clube já tem “uma excelente rede de contactos” que permite encontrar jogadores.

Hugo Coelho admitiu que alguns dos jogadores da equipa campeã da divisão de elite foram abordados para continuar mas optaram por não entrar num projeto mais profissional, precisamente por razões extra futebol.

Artigo relacionado

Beira-Mar: Orçamento atualizado 53 mil euros em alta/ Quotização dos sócios com proposta de aumento