Futebol /CdP: Aveirenses voltam a desperdiçar pontos importantes (BM 2 – Camacha 2)

1273
SC Beira-Mar - AD Camacha.
Comercio 780

O Beira-Mar somou o segundo empate seguido no Campeonato de Portugal (terceiro jogo sem vencer na prova), este domingo à tarde, na receção ao Camacha (2-2), a contar para a 14ª jornada (série B).

No arranque da segunda volta, os aveirenses ascenderam à sexta posição, com os mesmos 19 pontos do Valadares (próximo adversário, que perdeu 2-1 com o Marítimo B).

A outra equipa da região, o Lourosa, somou a segunda vitória seguida, desta vez na receção ao Rebordosa (2-0), ocupando agora o quinto lugar (22 pontos).

Ficha de jogos, resultados e classificação via FPF.

Em relação à partida disputada a meio da semana em Viseu, com o Académico, que ditou a eliminação da Taça de Portugal, os aveirenses apresentaram quatro mexidas no onze, com as chamadas de Gil Dias, Rui Sampaio, Leandro Borges e Carlos Neto para as vagas de Diego Tavares (não convocado), Drula, Kiko e Rafinha.

A formação madeirense entrou com ‘o pé direito’. Primeiro com um aviso madrugador de Henrique, que, desmarcado, rematou para defesa segura de Frade. O ponta-de-lança repetiu a ‘graça’ para nova intervenção do guardião da casa, fazendo desviar a bola para o travessão. Ivan aproveitou a ‘segunda bola’ e devolveu à baliza, desta vez com sucesso, colocando os visitantes em vantagem aos 12m.  Os locais pediram falta sobre Breda que teria permitido a recuperação de bola. Acabaram por ‘acusar’ o golo durante largos minutos, tardando a encontrar um ‘fio condutor’ para fazer a progressão atacante mais adequada.

Até que ao passar da meia hora, uma sucessão de lances de perigo na área do Camacha deu ‘vida nova’ aos beiramarenses, faltando só quem surgisse para fazer golo, como aconteceu em duas assistências de Vieirinha e Leandro Vieira para a área.

Carlos Neto, o mais avançado, apareceu à terceira investida, nas alturas, com um desvio de cabeça que falhou ‘o alvo’ por pouco.

Rui Sampaio, desmarcado por Jota, agora menos encostado à linha, também rematou com perigo, mas Edgar estava atento entre os postes. O experiente médio defensivo voltou a protagonizar um lance semelhante, desta vez desviada por um defesa para canto.

O jogo ganhou intensidade com a resposta do Camacha. Ivan, aos 41m, aproveitou uma bola devolvida pela defesa beiramarense e atirou do ‘meio da rua’. Frade, atento, desviou para canto . Pouco depois, seria Huguinho a tentar o mesmo, desta vez com a bola a tabelar para canto.

Os aurinegros faziam as derradeiras investidas da primeira parte em busca da igualdade. Carlos Neto assistiu de cabeça Vieirinha, que rematou para uma grande defesa (49m).

O empate surgiria na sequência de um cruzamento longo da direita para o lado contrário onde Jota assistiu Vieirinha, que desta vez aplicou um remate indefensável (4º golo).

O descanso quebrou o ímpeto atacante do Beira-Mar, que voltou a ter uma entrada. Aos 51m, uma desmarcação foi finalizada por Henrique com um remate irrepreensível (2-1).

A equipa da casa voltava a ter de ‘correr atrás do prejuízo’, conseguindo restabelecer a igualdade na sequência de um canto da direita. Jota Silva, aos 65 m, correspondeu com um pontapé de bicicleta ao receber de costas o alívio defensivo (4º golo na prova). Um adversário parece ainda fazer auto-golo na tentativa de impedir a entrada bola.

Rafa Fonseca acerta no poste …

O Beira-Mar foi ‘com tudo’ em busca do golo da vitória. Leandro Borges, num remate rasteiro, encontrou Edgar novamente pela frente. Mais flagrante, foi a oportunidade de Rafa Fonseca, que, de fora da área, acertou no poste, voltando a ser infeliz em lances de golo.

O Camacha procurava, pelo seu lado, garantir a todo o custo o ponto, mas também dispôs de uma grande ocasião para chegar à vitória, quando Frade defendeu um remate de Henrique.

Os derradeiros lances foram junto da baliza dos visitantes, já em desespero e a acusar desgaste físico. O apito final confirmaria o sétimo empate caseiro dos locais, que continuam a marcar passo em embates com adversários teoricamente acessíveis. O treinador Miguel Valença cumpriu o terceiro jogo, permanecendo sem conhecer o sabor da vitória à beira ria.

Facebook Campeonato das Oportunidades

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.