Futebol / CdP: Aveirenses sofrem golo do meio campo no último suspiro (Ol. do Hospital 2- Beira-Mar 2)

817
Desilusão beiramarense em Oliveira do Hospital após golo do empate.
Banner Ol. do Bairro – cultura – 728X90

O Beira-Mar consentiu o empate a 2-2 em Oliveira do Hospital ao cair do pano, na 11ª jornada do Campeonato de Portugal (Série C).

Um golo apontado do meio campo, já em desespero, permitiu aos locais evitarem a primeira derrota caseira.

Após o apito final gerou-se alguma confusão com jogadores de ambas as equipas. O ponta de lança aveirense Cícero e o guarda-redes da casa, Nando, não regressaram aos balneários sem verem o cartão vermelho.

O Oliveira do Hospital entrou melhor na partida, tirando partido do campo sintético. Não só bloqueou durante largos minutos o meio campo dos visitantes, como dispôs de vários lances de perigo.

Frank foi o primeiro, com um cabeceamento à figura de Miotti. Depois, aos 15´, seria Romário, com gesto idêntico, após canto, ver a bola sair por cima. Como não há duas sem três, Bruny (38′) também desviou de cabeça para a baliza, com Marco Fernandes a chegar atrasado à finalização.

Contra a corrente do jogo, o Beira-Mar chegou ao golo na primeira e única oportunidade da primeira parte. Rodolfo cruzou da esquerda para a pequena área onde Adson, chamado à titularidade para o lugar de João Nogueira, emendou entre um emaranhado de jogadores.

Antes do descanso, Miotti ainda foi obrigado a sair a soco para afastar um remate de Frank. O jovem avançado nigeriano esteve em destaque aos 53′, ao repor a igualdade, num cabeceamento eficaz. O cruzamento largo direita levou a bola para a pequena área, com a defesa aveirense a revelar mais uma vez dificuldades em conseguir anular.

O Beira-Mar até estava melhor nos lances ofensivos, com Fábio a assumir-se como maestro. O médio foi o autor da desmarcação que permitiu a Cissé fazer o 1-2. O avançado ainda permitiu a defesa incompleta, mas confirmou de cabeça.

Na resposta do Oliveira do Hospital, Miotti continuava a dar segurança no último reduto, a desviar para canto após um livre.

Com o Beira-Mar já a proteger a vantagem que valeria a segunda vitória consecutiva, a equipa da casa ainda beneficiou de um canto. A bola foi aliviada de cabeça para o meio campo e sobrou para Brás que devolveu à baliza com um grande remate, sem hipótese de defesa, causando uma explosão de alegria dos locais.

O Beira-Mar alinhou de início com Miotti, Adson, Edgar, Breda, Rodolfo; Fábio (Pelegrini, 89′), Rui Sampaio, Yannick (Frank, 90+2), Aparício (Diogo Tavares, 79′), Isaac Cissé, e Cícero.

O Oliveira do Hospital apresentou-se com Nando, Fred Martins, Marco Fernandes, Romário, André Freitas, Maeda (Brás, 60′), Luis Martins (Fred Neves, 78′), Bruny, Zé Francisco, Mingachos (Samuel Garrido, 78′) e Frank.

Arbitro: Hélder Patrick Marques (AF Viseu).

Ação disciplinar: Cartões amarelos para Miotti (63′), Mingachos (68′), Fábio (83′). Cartões vermelhos para Nando e Cícero (após o apito final).

Praiense reforça liderança

Na classificação, o Beira-Mar continua em segundo, com 20 pontos, mais um que o Sertanense, mas vê o Praiense ganhar distância. A formação da Praia da Vitória venceu o derby o Ideal por 1-3 e agora lidera com 24 pontos.

Na classificação, o Beira-Mar continua em segundo, com 20 pontos, mais um que o Sertanense, mas vê o Praiense ganhar distância. A formação da Praia da Vitória venceu o derby o Ideal por 1-3 e agora lidera com 24 pontos.

Quanto às restantes equipas da região, o Anadia empatou 1-1 em casa com o Fontaínhas e o Ágeuda perdeu por 1-0 em Oleiros.

Resultados e classificação em https://www.zerozero.pt/edition.php?id_edicao=135697

Artigo relacionado

“Tivemos um minuto menos conseguido depois de uma exibição boa, sólida” – Ricardo Sousa, treinador do Beira-Mar

Publicidade, Serviços & Donativos