Futebol/ Beira-Mar: O caminho da felicidade

1263
Beira-Mar - Mourisquense.
Smartfire 728×90 – 1

O Beira-Mar goleou, esta tarde, o Mourisquense (6-0), a contar para a 27ª jornada da divisão de élite da Associação de Futebol de Aveiro, num embate que opôs os extremos da tabela classificativa.

Ficha e vídeo

A duas vitórias de confirmar o título, e a consequente promoção ao Campeonato de Portugal, os aveirenses passaram a liderar com 70 pontos, alargando para 16 pontos o fosso para o segundo classificado, Bustelo, que perdeu em Esmoriz (2-1).

O Mourisquense, agora irremediavelmente condenado à descida, ainda conseguiu dar alguma réplica à armada aurinegra na primeira parte, com o guarda-redes Ferreira a defender uma grande penalidade apontada por Artur (10m).

Os locais não acusaram o falhanço. Ainda assim, só perto da meia hora, o lateral esquerdo Ricardo Ferreira acabou com a resistência dos forasteiros, num remate à entrada da pequena área.

Perto do intervalo, Diego Tavares ampliou a vantagem, num cabeceamento a finalizar da melhor forma o cruzamento de Artur, da direita.

Ainda antes dos descanso, a equipa de Mourisca teve um raro lance de perigo, com Fábio Duarte, que já tinha feito um remate madrugador para colocar Maringá em sentido, a falhar o golo por pouco. Um cruzamento largo da esquerda, finalizado junto ao poste, com o guarda-redes batido.

A segunda parte trouxe um Beira-Mar muito mais dominador, com qualidade e a melhorar a finalização.

Aparício, num remate em arco, ainda acertou no poste. Depois o médio criativo desenhou o lance que levou a bola a Rodrigo na grande área. Este, de costas, assistiu Artur que atirou para o fundo da baliza.

O Mourisquense acusou o 3-0 e a equipa da casa galvanizou-se para corresponder ao pedido feito na antevisão pelo treinador: bom futebol e golos para brindar a assistência, que correspondeu em bom número, apesar da chuva, numa tarde de portas franqueadas.

Sucederam-se os lances de perigo prenunciando goleada perante um adversário muito fragilizado mentalmente.

Ricardo Ferreira cruzou da esquerda para Rodrigo cabecear com sucesso. O melhor marcador aurinegro bisou ao converter uma grande penalidade por ‘carga’ sobre Boateng, que teve uma entrada em campo fulgurante.

Rodrigo, num remate de fora da área, viu o poste negar o hat trick na perseguição a Mário (melhor marcador com 20 golos, mais sete que o brasileiro do Beira-Mar).

A segunda parte avassaladora voltou a render ao cair do pano. Boateng, isolado por Vando, correu direito à baliza e disparou para o fundo da baliza junto ao poste mais distante. No golo meia dúzia, a bancada teve direito a uma dança especial do jovem ganês.

Declarações

“Sabíamos que era um jogo difícil, perante a melhor equipa do campeonato. Estamos num momento complicado. Ainda conseguimos retardar os golos do Beira-Mar. Os jogadores deram tudo. Temos de dignificar o emblema” – Beto, treinador do Mourisquense.

“Tínhamos de abordar este jogo com seriedade. Trabalhámos muito e cumprimos os objetivos. Ganhar já era bom, com uma boa exibição para brindar o público numa tarde de chuva foi ainda melhor. Tivemos muitas oportunidades. Acrescentámos jogadores com menos minutos e a qualidade manteve-se, como treinador isso é importante. Ganhámos mais vantagem. Queremos repetir na receção ao Alba” – Cajó, treinador do Beira-Mar.

Resultados e classificação em https://www.zerozero.pt/edition.php?id_edicao=126251

Publicidade, Serviços & Donativos