Escolher a primeira guitarra elétrica – guia para iniciantes

796
(Imagem Jcomp / Freepik).

Muitos já sentimos, pelo menos uma vez na vida, a vontade de nos iniciarmos na aprendizagem de um instrumento musical.

É uma atividade que qualquer um consegue experimentar e muitos ganham o gosto. Aqueles que começam a ganhar mais interesse pelo seu instrumento costumam também ganhar interesse em obter o seu próprio material musical.

Na verdade, para o início deste processo de aprendizagem, a escolha do primeiro instrumento pode ser um momento fundamental na construção desse processo.

A escolha do tipo de guitarra dependerá sempre do género musical que o seu utilizador mais aprecia, embora haja quem defenda que para quem se inicia neste tipo de instrumento, deverá optar pela guitarra clássica, em detrimento da guitarra elétrica, uma vez que não necessita de aparelhos periféricos (amplificador, por exemplo) e possui cordas menos rijas e, por isso, mais maleáveis o que facilita a adaptação dos dedos mais inexperientes.

Não obstante, se a inclinação do leitor for a guitarra elétrica, deve ter em consideração que para usufruir da sonoridade deste instrumento, ele deve ser ligado a um amplificador.

Ter a guitarra ligada a um amplificador é uma grande vantagem pois permite controlar o volume. Com uma guitarra elétrica pode-se tocar ao mais alto volume, a um volume baixo, ou até com headphones (para não incomodar os vizinhos).

Critérios a ter em conta na escolha de uma guitarra elétrica

Quando se opta pela guitarra, são vários os aspetos a ter em conta antes de adquirir uma, quer se seja iniciante ou não: o tipo de música que queres tocar, a estética, que também é importante já que o músico deve identificar-se com o seu instrumento; e claro, o preço.

Preço e qualidade do instrumento

Quanto a este último fator, a guitarra elétrica acaba por ter um custo superior, já que implica a compra de algum equipamento periférico, tais como o amplificador e respetivos cabos de ligação.

Por isso, é necessária alguma pesquisa antes de se tomar uma decisão. Quando estamos a começar alguma atividade, tentamos que o custo inicial não seja muito elevado, e com as guitarras elétricas não seria diferente.

Mas, temos de ter sempre em conta que com a nossa evolução vamos tornar-nos mais exigentes e, apesar de não fazer mal haver um segundo investimento, com o avanço da tecnologia já existem guitarras elétricas, que apesar de serem um pouco mais caras, ainda estão num bom orçamento e tem capacidade de te acompanharem no teu crescimento musical.

Visto isto, não é de todo impensável considerar guitarras com um valor de mercado entre os 300 e os 400 euros.
Antes de investir um valor considerável na aquisição de uma guitarra nova que, para iniciantes e dependendo das marcas, podem ter um valor de mercado entre os 200 e os 400 euros.

Este ponto é reforçado com a possível desmotivação de um músico que não tem o equipamento necessário para o desenvolvimento e evolução esperada.
É preferível investir, se possível, um pouco mais para ter um instrumento que nos dê garantias de durabilidade e que, ao mesmo tempo, tenha um desempenho que nos agrade e nos motive a continuar a tocar.

Dimensões

As dimensões não são o aspeto mais importante a ter em conta. Contudo, a guitarra deve ter um tamanho que se adeque à pessoa que a vai tocar, principalmente no que diz respeito às dimensões do braço da guitarra. O formato da guitarra também terá impacto no conforto da sua utilização.
Se o aprendiz se tratar de uma criança, por exemplo, deverá optar por uma guitarra cujas dimensões permitam que esta seja tocada por alguém que tenha os braços mais pequenos.

Género musical

O género musical que pensas tocar é também muito relevante, visto que se vai relacionar em muito com a tonalidade que deves esperar. Todas as guitarras têm uma tonalidade diferente, já que todo o material com qual é construída vai influenciar a mesma.

Mas o que mais temos em conta serão os pickups. Para uma resposta com mais ataque, ou seja, uma distorção mais pesada, utilizada por bandas como Guns n’ roses e AC/DC, são aconselhadas guitarras com humbuckers. Para quem pretende um som mais limpo, como podemos ouvir em artistas como o grande Eric Clapton, devem ter em conta os single coils. Existem outros tipos de pickups, como os P90 que são usados para os blues.

Aqui, também acaba por ser necessário ter em conta o tipo de amplificador que se irá comprar.

De modo a efetuar um boa compra neste sentido, é recomendado o aconselhamento junto de um músico ou numa loja de música onde pretende adquirir o instrumento.

Estética

Quanto à estética da guitarra, é uma escolha muito pessoal. Não tenhas receio de ser uma pessoa que gosta de tocar os melhores solos com uma Telecaster, ou tocar as melhores baladas numa Ibanez.

Aqui, a única coisa que realmente importa acaba por ser o teu gosto pessoal.

Claro, que poderão existir algumas limitações devido ao tipo de guitarra que a marca pretende fabricar, mas hoje em dia encontras sempre uma opção que se enquadra nas tuas necessidades.

Publicidade, serviços e donativos

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços em NotíciasdeAveiro.pt.

Aceder a plataforma online.

O Notícias de Aveiro tem canais próprios para informação não jornalística como é o caso deste artigo »» ler estatuto editorial.