Empresas familiares e o desafio do processo de sucessão

232
Imagem do CTCP.
Magneton 728

A sucessão é um momento único e crucial durante a vida de um negócio que, se realizada adequadamente, pode resultar em inovação e no reforço da sustentabilidade do negócio.

Cristina Marques e Helena Sequeira *

A sucessão não é um evento único, mas um processo de mudança complexo que precisa de ser gerido e planeado atempadamente.

Há vários motivos para afirmar que nunca é cedo demais para o atual líder iniciar e planear este processo. Por exemplo, quando se perspetiva a entrada de um potencial sucessor na empresa há que considerar que a geração mais jovem deseja ter uma perspetiva clara do seu futuro dentro da empresa.

A empresa, a sua estrutura organizacional, os seus recursos humanos devem ser preparados para a sua integração. Por outro lado, o sucessor também precisa de tempo para se preparar para a nova posição.

A sucessão é um momento único e crucial durante a vida de um negócio que, se realizada adequadamente, pode resultar em inovação e no reforço da sustentabilidade do negócio. Se não, a sucessão pode arriscar empregos e as relações construídas com as partes interessadas, como fornecedores e clientes.

Pela complexidade e sensibilidade de um processo de sucessão, procurar o apoio de consultoria especializada externa, principalmente para as primeiras Fases deste processo, pode ser essencial para desencadear ações planeadas e consistentes em que as diferentes partes interessadas estão verdadeiramente envolvidas.

Vantagens de uma sucessão planeada:

– Ajudar os empresários a distinguir aquilo que a empresa precisa do que a família pretende;
– Estreitamento de laços e relações entre todos os membros familiares
– Redução de conflitos internos e/ou familiares;
– Novas fases de desenvolvimento empresarial agregadas numa visão e missão conjuntas;
– Organização empresarial com base na meritocracia;
– Novas perspetivas e experiências para lidar com situações quotidianas e extraordinárias;
– Alinhar pessoas e objetivos da empresa;
– Maior confiança na empresa por parte de todos os parceiros;
– Melhor preparação para eventos inesperados na economia, na família e na empresa;
– Previsão, prevenção ou diminuição de impactos negativos provenientes da mudança;
– Melhor capacidade de resposta e de continuidade da empresa e dos envolvidos no processo de sucessão;
– Maior responsabilização de todos;
– Aconselhamento, objetividade e independência quando realizada por consultores externo.

* Equipa do Centro Tecnológico do Calçado de Portugal (CTCP) que apoia as empresas do setor em processo de sucessão. Ler artigo completo.

Publicidade, Serviços & Donativos