Empresário de Águeda absolvido de ameaças, agressões e ‘fogo posto’

780
Tribunal de Aveiro.
Smartfire 728×90 – 1

O Tribunal de Aveiro absolveu por falta de provas um empresário de Águeda que foi julgado por ameaças, ofensas à integridade física e incêndio de que teria sido vítima um seu ex-amigo.

O arguido foi condenado, apenas, pelo crime de posse de arma proibida, tendo de pagar uma multa de 1800 euros.

As alegadas desavenças terão sido motivadas por razões passionais. O empresário tem atualmente uma relação com a ex-namorada do queixoso.

O homem, que não tem antecedentes criminais, negou as acusações que lhe eram imputadas de ameaças de morte, agressões e ainda um episódio de ‘fogo posto’ que teria atingido uma viatura.

De resto, as versões diferentes apresentadas no julgamento deixaram o coletivo na dúvida, o que juridicamente beneficiou o arguido.

Artigo relacionado

Empresário nega atos de violência e ameaças de morte de que terá sido vítima um ex-amigo

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.