Eficácia do Beira-Mar ‘deitou por terra’ combatividade do Vista Alegre

631
Vista Alegre - Beira-Mar.
Smartfire 728×90 – 1

O Beira-Mar somou, esta tarde, a segunda vitória consecutiva, na deslocação à Vista Alegre (2-4), em partida da 20ª jornada do principal campeonato distrital, mantendo a liderança (51 pontos) e diferença para o Bustelo (47 pontos), o seu próximo adversário, que goleou em casa o Mourisquense (4-1).

Ficha e vídeo

Pelo quarto jogo seguido, excluindo o acerto de calendário, justamente com o Vista Alegre, em Aveiro, os aurinegros tiveram de correr atrás do prejuízo, ao verem-se em desvantagem no marcador perante uma equipa muito combativa, apesar de contar com várias baixas, em busca de pontos para deixar os lugares de despromoção.

Aconteceu este domingo outra vez, no campo da Murteira, quando Danilo, aos 16 minutos, num remate inspirado de fora da área, descaído para a esquerda, provocou a explosão de alegria dos adeptos locais.

O Beira-Mar corrigiu a entrada em falso, pressionou muito e conseguiu restabelecer a igualdade à meia hora na sequência de um canto da esquerda desviado de cabeça por Vando, que marcou pela segunda vez consecutiva correspondendo à aposta no onze titular por parte do treinador Cajó, a ver a partida da bancada por cumprir castigo.

A ‘cambalhota’ não tardou. O guarda-redes Paulo Wanzeler, que estivera bem ao interpor-se a um cabeceamento madrugador de Rodrigo, ficou mal na fotografia com uma defesa incompleta que o ponta de lança aveirense aproveitou para colocar o pé, fazendo a bola entrar na baliza.

Pouco antes do intervalo, a defesa da casa voltou a comprometer e surgiu Alex a aproveitar um mau alívio, alvejando à queima roupa.

O Beira-Mar regressou do descanso com plena eficácia nos lances de maior perigo e a procurar gerir a vantagem.

O que permitiu ao Vista Alegre subir mais no terreno e até criar oportunidades, provando que a equipa é outra louça desde a chegada do técnico Rui Valente. Marlon, junto ao poste, falhou a emenda após um cruzamento largo. O último reduto visitante voltou a facilitar, quando deixou Danilo esquecido, mas o remate saiu muito por cima. À terceira, Correia, recém entrado, cabeceou com sucesso, relançando a partida.

Espicaçado, o conjunto do concelho vizinho voltaria a arregaçar as mangas e esteve sempre mais perto de ampliar a vantagem do que ceder o empate. E foi o que sucedeu quando Rodrigo bisou, a desviar de cabeça, na sequência de um canto da direita. Alex ainda aproveitou um mau atraso para tentar surpreender o guarda-redes local, salvo pela trave.

Declarações

Marcámos primeiro, em vez de nos dar estabilidade deu-nos ansiedade. Não quisemos jogar, a não querer ter a bola e deixar ir para o adversário, o que torna difícil de contrariar atendendo à qualidade do Beira-Mar. Tivemos dois erros, foram cinco minutos fatais, antes do intervalo. Na segunda parte criámos alguma dificuldade, sendo que a prioridade era não perder jogadores, mas sempre sem dar o jogo por vencido e poder chegar ao 3-3. Faltou-nos clarividência, sofremos golos de bola parada o que não sucedia” – Rui Valente (treinador do Vista Alegre)

Era um jogo difícil. Sabíamos da atitude do Vista Alegre. Mas entrámos bem, com oportunidades. Fizeram um grande golo, depois conseguimos dar a volta com três golos bem conseguimos. Na segunda parte desacelerámos um bocadinho. Fizeram o 2-3, o jogo esteve um pouco dividido, mas depois estivemos por cima e fizemos o quarto. Podíamos ter marcado outra vez. Foi uma vitória merecida” (Batista, adjunto do treinador do Beira-Mar).

Resultados e classificação https://afatv.pt/classificacao/24