Duas pessoas detidas por maus-tratos de idosos em lar ilegal no concelho de Oliveira de Azeméis

775
GNR.
Comercio 780

A GNR deteve duas mulheres, de 28 e 61 anos, pela prática do crime de maus-tratos a idosos em lar ilegal que funcionava no concelho de Oliveira de Azeméis.

Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o jornal online NotíciasdeAveiro.pt gratuito.

As autoridades procederam à retirada de 14 idosos, com idades compreendidas entre os 72 e os 92 anos, da residencial, que foram realojados em diversas estruturas de acolhimento, adianta a Guarda.

No âmbito de uma investigação que decorria desde janeiro de 2023, “foi possível apurar que as suspeitas eram funcionárias numa Estrutura Residencial para Pessoas Idosas (ERPI) a funcionar em situação ilegal, e que exerciam sobre as vítimas, violência física, verbal, emocional e psicológica, de forma reiterada”, informa o comunicado.

Na sequência da investigação, acrescenta a GNR, cumpriraram-se 18 mandados de busca (três domiciliárias e quinze em veículos) e ainda a dois mandados de detenção.

Além das duas mulheres detidas, mais cinco pessoas foram constituídas arguidas (três homens e duas mulheres, com idades compreendidas entre os 28 e os 70 anos), uma vez que estavam ligados à atividade de cuidador de pessoas idosas.

As detidas serão presentes ao Tribunal Judicial de Santa Maria da Feira para aplicação das medidas de coação.

A ação foi acompanhada por Magistrados Judiciais e do Ministério Público, tendo ainda contado com o apoio médico do Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses e dos elementos do Instituto da Segurança Social.

“Com esta ação, pretende-se restituir as condições necessárias a vários idosos, assim como devolver um sentimento de segurança à comunidade local”, conclui a GNR.

Siga o canal NotíciasdeAveiro.pt no WhatsApp.

Publicidade e serviços

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais no jornal online NotíciasdeAveiro.pt, assim como requisitar outros serviços. Consultar informação para incluir publicidade online.