Donos de estufa de cannabis negam tráfico

1100
Apreensão de canábis, GNR (Ovar).

Um homem assumiu, esta segunda-feira, no Tribunal de Aveiro, que montou, com ajuda de um amigo, uma estufa de plantação de cannabis em Cortegaça, concelho de Ovar, que viria a ser desmantelada pela GNR.

“Éramos consumidores, como estava caro comparar, decidimos plantar em minha casa. Aprendemos na Internet, comprámos sementes. Aquilo parecia um pinhal, depois fomos apanhados”, relatou o arguido, dono de um café, que responde por tráfico de droga, assim como mais dois indivíduos.

O homem negou, contudo, que se dedicassem à venda e tráfico. “Isso é completamente mentira, nunca vendemos. Simplesmente desenrascava um ou outro amigo”, afirmou, admitindo, ainda assim, que possa ter recebido dinheiro.

“Aliás, não conseguimos colher nada”, disse o arguido de 35 anos, referindo que a intervenção da Guarda ‘deitou por terra’ a pretensão de cultivar cannabis.

Outro arguido, que adquiriu e instalou a estufa, de 57 anos, cuidador de familiares dependentes, disse, também, que a plantação seria para consumo próprio.

A Procuradora do Ministério Público confrontou os acusados registos de telemóveis apreendidos com números de consumidores de droga referenciados localmente.

A dupla foi detida pela GNR em setembro de 2021 no âmbito de uma investigação de dois meses. Além de droga (13 plantas de canábis), a GNR apreendeu ventoinhas (5), transformadores (5) balastros (5), lâmpadas UV (4), relógios temporizadores (2), telemóveis (2), tesouras de corte (2), assim como duas estações meteorológicas (controladores de temperatura) e vários fertilizantes.

Publicidade, serviços e donativos

» Está a ler um artigo sem acesso pago. Faça um donativo para ajudar a manter o NotíciasdeAveiro.pt de acesso online gratuito;

» Pode ativar rapidamente campanhas promocionais, assim como requisitar outros serviços.

Consultar informação para transferência bancária e aceder a plataforma online para incluir publicidade online.